Tripulantes da TAP aprovam mais cinco dias de greve em janeiro

Os trabalhadores da transportadora aérea, que irão iniciar uma greve esta semana nos dias 8 e 9, deram luz verde ao prolongamento dos protestos com mais dias de paralisação em janeiro. Em causa está o descontentamento com a proposta do novo Acordos de Empresa (AE) apresentado pela TAP.

Dinheiro Vivo
jnlx150706jg3 aeroporto de lisboa pista de aterragem e gare aviao da tap joao girao

As greves na TAP estão para durar e o braço de ferro entre os tripulantes e a direção também. Os associados do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) aprovaram, esta manhã, em assembleia-geral, a marcação de mais cinco dias de paralisação no próximo mês. Depois de darem luz verde à concretização do protesto já anunciado para esta semana, nos dias oito e nove de dezembro, os trabalhadores votaram positivamente a proposta da direção para realizar "um mínimo de cinco dias de greve a realizar até dia 31 de janeiro em datas definidas pela direção" e que serão comunicadas aos associados "24 horas antes da entrada do pré-aviso de greve".

A assembleia-geral marcada para esta terça-feira, 6, tinha como propósito inicial avaliar as negociações com a TAP durante as últimas semanas, depois de ter sido enviado o pré-aviso de greve aprovado em novembro. Mas as conversações entre as duas partes não chegaram a bom porto e a TAP anunciou, a 21 de novembro, não ter conseguido chegar a um entendimento com os trabalhadores. "Apesar de todos os esforços da companhia para evitar esta greve, não foi possível chegar a um acordo com o sindicato que representa estes profissionais, ainda que se tenha conseguido alcançar entendimentos sobre várias matérias", referiu a transportadora na altura.

Para saber mais clique aqui: https://www.dinheirovivo.pt