Ajustes diretos e concursos públicos colapsam e ajudam a conter défice

A forma de contratação mais popular, os ajustes diretos, que valem 46% do total, cerca de 908 milhões de euros, cedeu 18% no primeiro semestre.

Um dos segredos da travagem fora do normal na despesa pública durante o primeiro semestre, que ajudou a conter o défice público, está na queda abrupta no valor dos ajustes diretos feitos pelos serviços públicos e na descida pronunciada nos montantes contratados em empreitadas de obras públicas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG