“Fortes constrangimentos” dão prejuízo de mais de 100 milhões à CP

Comboios transportaram 126,2 milhões de pessoas, um aumento de 3,5% relativamente o ano anterior.

Os “fortes constrangimentos” com que a CP se depara por falta de investimento, de quadros e pelas paralisações que ocorreram no ano passado justificam, para o presidente da empresa, Carlos Nogueira, os prejuízos de mais de 106 milhões de euros – ainda assim uma melhoria relativamente ao último ano.

Leia mais em Dinheiro Vivo a sua marca de economia

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG