6% dos trabalhadores do Estado têm aumentos com retroativos a 1 de janeiro

Salário de entrada de assistente técnico sobe 47,55 euros para 757,01 euros e o de técnico superior com grau de doutor cresce 364,78 euros para 1632,82 euros. Diploma publicado esta terça-feira em Diário da República.

Os aumentos salariais para as carreiras de entrada de assistente técnico e de técnico superior na Administração Pública foram publicados esta terça-feira em Diário da República. A medida abrange cerca 40 mil trabalhadores, ou seja, 5% dos 741 288 trabalhadores do Estado

O diploma consagra as alterações aprovados pelo Conselho de Ministros de 14 de julho e que determinam uma subida de 47,55 euros para 757,01 euros para a primeira posição remuneratória da categoria de assistente técnico. A subida salarial de 6,7% vai abranger cerca 17 mil assistentes técnicos, isto é, 18,6% do universo de 91 397 dos trabalhadores desta categoria.

No que toca à carreira de técnico superior, a primeira posição passa a ser remunerada a 1059,59 euros e a segunda posição remuneratória passa a receber 1268,04 euros. Em ambos os casos regista-se uma subida de 52,11 euros no salário. Estes aumentos de 4,7% vão beneficiar cerca de 20 mil trabalhadores, ou seja, 34,5% do total de 57 971 técnicos superiores nesta posição da carreira.

Quanto à valorização do técnico superior com grau de doutor, o ingresso na carreira passa a ser feito na quarta posição remuneratória, a que corresponde o valor de 1632,82 euros, uma subida de 364,78 euros face os 1268,04 euros aprovados para a segunda posição remuneratória. O aumento vai abranger cerca de 700 trabalhadores desta categoria.

Estas atualizações vão implicar uma despesa adicional para o Estado de 42 milhões de euros.

(notícia atualizada com mais informação e correção de alguns valores)

jornalista do Dinheiro Vivo

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG