35 horas na função pública? BCE tem dúvidas

Peter Praet lidera o departamento do banco que prepara as recomendações para as decisões da política monetária

O Banco Central Europeu (BCE) questiona o regresso das 35 horas na função pública em Portugal, escreve esta segunda-feira o Público. Em entrevista ao diário, Peter Praet, membro do conselho executivo do BCE, alerta Portugal para a situação frágil em que se encontra nos mercados, critica recuos nas reformas estruturais e questiona o país acerca das implicações orçamentais que a mudança representa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG