Bragança prescinde de cinco milhões de euros com IMI reduzido

A Câmara de Bragança vai prescindir de mais de cinco milhões de euros em dois anos com as taxas do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) reduzidas, se comparadas com os valores máximos que a lei permite cobrar, informou o presidente Hernâni Dias.

O executivo social-democrata aprovou, em reunião de Câmara, a redução em um centésimo, de 0,32 para 0,31 por cento da taxa a cobrar, em 2016, que equivale a 200 mil euros de receita que deixam de entrar nos cofres municipais e que incluem também reduções para famílias numerosas.A Câmara de Bragança não cobra o valor mais baixo da taxa prevista na lei, que é de 0,3%, porém o autarca realçou à Lusa que "comparando com os valores praticados pelos municípios no país, tem fixado valores baixos".Hernâni Dias observou ainda que relativamente à taxa máxima permitida por lei, que é de 0,5%, Bragança "prescindiu de cobrar,

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG