Vieira duplicou o prémio. Afinal quanto recebe cada campeão?

Prémio de quatro milhões de euros vai ser divido por 31 jogadores e em valores iguais.

Luís Filipe Vieira anunciou ainda no balneário a duplicação do prémio pelo título, de 2 para 4 milhões de euros. Ora, quatro milhões de euros a dividir por 29 campeões mais dois que não jogaram (Yuri Ribeiro e Zlobin) dá cerca de 130 mil euros a cada um dos jogadores que compõem o plantel encarnado.

A política de distribuição de prémios para os lados da Luz é igualitária. Ou seja, recebem todos o mesmo independentemente de quem joga mais ou menos ou, como no caso de Yuri Ribeiro e Zlobin, nem se estreia na prova, segundo explicou fonte próxima de um jogador do Benfica ao DN.

Bruno Lage terá direito a um bónus de um milhão de euros pelo título ou dois se o prémio dele também duplicar. Prémio esse que o técnico principal dividirá depois com os seus adjuntos (Marco Pedroso, Nélson Veríssimo, Alexandre Silva e Fernando Ferreira).

No total o Benfica vai distribuir um bolo de seis milhões de euros para premiar o 37.º campeonato da sua história. Um valor que dobra os prémios pagos aquando do tetracampeonato em 2016-17.

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.