Foguetes e Marega na noite em que dragão pisca o olho ao título

O FC Porto marcou quatro golos na segunda parte do dérbi com o Boavista em noite de São João. Os portistas conquistaram a maior vantagem da época na liderança da I Liga.

Em noite de São João rebentaram os foguetes na cidade e o FC Porto garantiu a liderança isolada na I Liga ao golear o Boavista, por 4-0, num dérbi portuense que acabou por ser tranquilo para a equipa de Sérgio Conceição.

Este ano, por causa da pandemia de covid-19, não houve festa nas ruas do Porto, mas a noite pode bem ter-se tornado um marco importante para o lançamento do FC Porto para a conquista do 29.º título de campeão da sua história.

Para já, é inegável que os dragões deram um passo de gigante para a conquista do título, pois aproveitaram da melhor forma a surpreendente derrota do Benfica com o Santa Clara, o que lhes permitiu conquistar a maior vantagem da temporada sobre o rival, que é agora de três pontos, quando ficam a faltar seis jornadas para o final da I Liga. Os próximos jogos vão no entanto mostrar se os sinais de retoma portistas são mesmo a valer...

A primeira parte foi de domínio do FC Porto perante um Boavista que esteve sempre mais na expectativa de conseguir surpreender com uma transição rápida ou aproveitando um erro defensivo do adversário. Contudo, os portistas acabaram por estar sempre mais perto de marcar, embora as ocasiões criadas não fossem muito flagrantes.

Ao intervalo, Sérgio Conceição sentiu a necessidade de mexer na sua equipa, que estava com um futebol previsível, e por isso lançou em campo Wilson Manafá e Mateus Uribe para os lugares de Tomás Esteves e Luis Díaz, passando de um 4x4x2 para um 4x3x3. E a verdade é que o FC Porto passou a ser uma equipa mais veloz e perigosa, criando vários desequilíbrios na defesa axadrezada.

Marega indica o caminho da goleada

Começou então a desenhar-se a noite de Marega, que aos 53 surgiu isolado por um passe de Corona e abriu o marcador. Estava feito o mais complicado... Ao contrário do que aconteceu na primeira parte, o Boavista revelou-se incapaz de incomodar a defesa portista e, como se não bastasse, Dulanto resolveu dar uma mãozinha aos dragões, cometendo dois penáltis: o primeiro por derrube a Marega e depois com uma mão na bola a cruzamento do maliano.

Sérgio Conceição que se tinha queixado da ineficácia da marca de penálti e que, na conferência de imprensa de antevisão deste jogo, tinha pedido mais castigos máximos a favor da sua equipa, viu o desejo concretizado e, num ápice, Alex Telles e Sérgio Oliveira elevavam o marcador para 3-0.

Já nos minutos finais, Marega voltou a aparecer para fazer o seu segundo bis da temporada, surgindo outra vez isolado, agora pelo jovem Fábio Vieira, que aproveitou um erro defensivo dos axadrezados.

Na noite de São João houve fogo-de-artifício nas ruas vazias do Porto, pode muito bem ser ter sido o pré-anúncio de que este ano a festa do título vai fazer-se no Estádio do Dragão. Tem a palavra a equipa de Sérgio Conceição...

VEJA OS MELHORES MOMENTOS DA PARTIDA:

FICHA DO JOGO:

Estádio do Dragão, no Porto
Árbitro: Artur Soares Dias

FC Porto: Marchesín; Tomás Esteves (Wilson Manafá, 46'), Pepe, Mbemba, Alex Telles; Luis Díaz (Mateus Uribe, 46'), Otávio, Sérgio Oliveira (Danilo Pereira, 72'); Jesús Corona (Fábio Vieira, 80'), Marega, Soares (Fábio Silva, 72')
Treinador: Sérgio Conceição

Boavista: Helton Leite; Fabiano, Dulanto (Ackah, 72'), Ricardo Costa, Marlon Xavier (Fernando Cardozo, 66'); Carraça, Paulinho (Mateus, 86'), Idris Mandiang, Gustavo Sauer; Yusupha Njié (Heriberto Tavares, 67'), Alberto Bueno (Stojiljkovic, 66')
Treinador: Daniel Ramos

Cartão amarelo a Paulinho (3'), Otávio (22'), Sérgio Oliveira (34'), Fernando Cardozo (87')

Golos: 1-0, Marega (53'); 2-0, Alex Telles (60' gp); 3-0, Sérgio Oliveira (69' gp); 4-0, Marega (84')

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG