Tribunal de Madrid recusa entrada de Ronaldo pela garagem

O jogador português vai formalizar esta terça-feira o acordo com a Autoridade Tributária espanhola por fraude fiscal e os juízes querem que ele entre no edifício a pé porque a sua segurança não está em causa

A Audiência Provincial de Madrid recusou o pedido por escrito de Cristiano Ronaldo para poder entrar pela garagem daquele tribunal esta terça-feira para estar presente na audiência por alegada fraude fiscal, de acordo com o jornal El Mundo.

O jogador português tinha solicitado aos juízes que fosse autorizada a sua entrada pela garagem do edifício por razões de segurança, mas tribunal vem agora dizer que, apesar da notoriedade do futebolista da Juventus, não existe risco para a sua segurança, razão pela qual terá de entrar nas instalações a pé.

Ronaldo foi intimado a comparecer na Audiência Provincial de Madrid para formalizar o acordo que estabeleceu com a Autoridade Tributária espanhola, no qual admite ter cometido quatro delitos fiscais, pelos quais teria de cumprir dois anos de prisão além do pagamento de 18,8 milhões de euros pela tributação dos seus direitos de imagem de quando era jogador do Real Madrid.

Inicialmente, Ronaldo pretendia que a audiência fosse feita por videoconferência a partir de Itália, pedido que também lhe foi negado pelas autoridades, pelo que terá de comparecer acompanhado pelo seu advogado.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG