Treinador espanhol morre aos 21 anos devido ao coronavírus

Francisco García treinava a equipa de infantis do Atlético Portada Alta, de Málaga. Era um paciente de risco porque padecia também de leucemia.

Francisco García, treinador do Atlético Portada Alta, de apenas 21 anos, morreu no domingo (dia 15) devido ao coronavírus, revelou o clube de Málaga, no sul de Espanha. A morte ocorreu por volta das 20 horas de domingo no Hospital Regional daquela cidade da Andaluzia.

Algumas horas antes, José Bueno, presidente do clube, revelou ter tido uma conversa com a família e que Francisco García estava estável, razão pela qual ainda não acredita morte do treinador dos infantis do clube porque era um rapaz "forte" e pensou que iria salvar-se, apesar de saber que estava muito afetado.

O jovem técnico, que estava no Atlético Portada Alta, pertencia ao grupo de pessoas mais vulneráveis ao vírus, pois apresentava algumas patologias anteriores, pois há pouco tempo tinha-lhe sido diagnosticada uma leucemia, o que dificultou o combate à infeção por coronavírus.

Nas redes sociais, o clube malaguenho expressou a profunda tristeza pela morte do seu treinador. "Queremos manifestar as nossas mais profundas condolências à família, amigos e próximos do nosso treinador Francisco Garcia que nos deixou. E agora o que fazemos sem ti, Francis? Estavas sempre connosco, onde fosse preciso para ajudar. Como vamos continuar a conquistar quilómetros na liga? Nós sabemos como, mas vamos fazê-lo por ti. Não te vamos esquecer, descansa em paz, fenómeno. Até sempre."

Francisco García tornou-se na sétima pessoa a morrer na Andaluzia, até este domingo, devido ao coronavírus.

Siga aqui todos os desenvolvimentos do surto.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG