Super Bowl: dois homens vão fazer história, mas não é em campo

Quinton Peron e Napoleon Jinnies vão ser os dois primeiros 'cheerleaders' do sexo masculino a atuar na final de futebol americano, este domingo.

Depois de já terem sido os primeiros homens cheerleaders na Liga de Futebol Americano em 2018, Quinton Peron e Napoleon Jinnies vão voltar a fazer história este domingo, quando os New England Patriots jogarem contra os Los Angeles Rams na Super Bowl LIII, que se joga em Atlanta.

"Napoleon, achas que Atlanta está preparada para nós. Nãããã. Vamos ao Super Bowl", escreveu Quinton no Twitter. Os dois trabalham na equipa de Los Angeles desde março, tendo dançado ao lado das cheerleaders ao longo da época.

"Primeiros cheerleaders na NFL em 2018. Primeiros cheerleaders a dançar no Super Bowl em 2019. Não consigo respirar", escreveu Napoleon na mesma rede social, onde também partilhou a primeira atuação na noite de abertura da Super Bowl.

Até à entrada de Quinton e Napoleon, assim como de Jesse Hernandez para a equipa de cheerleaders dos New Orleans Saints, as claques da Liga de Futebol Americano (NFL, em inglês) eram todas femininas. Homens já tinham atuado com as cheerleaders, mas a fazer acrobacias, não a mesma coreografia e as mesmas danças do que elas.

Quinton é coreógrafo e professor de dança, enquanto Napoleon está presente em várias redes sociais com dicas de maquilhagem e cuidados da pele. Os dois dançam há mais de dez anos, nomeadamente jazz, funk e contemporânea, e já trabalharam na Disneyland.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG