Sporting não congelou as ideias no frio da Noruega

Leões venceram esta quinta-feira os noruegueses do Rosenborg (0-2) em Trondheim, em partida da 4.ª jornada da fase de grupos da Liga Europa, e ultrapassam o PSV na liderança do grupo

O Sporting deu esta quinta-feira um passo importante rumo ao apuramento para a fase a eliminar da Liga Europa, ao vencer o Rosenborg na Noruega (0-2) e beneficiar da pesada derrota do PSV Eindhoven no terreno do LASK Linz (4-1) para ascender à liderança do grupo, com mais dois pontos do que austríacos e holandeses. Agora, resta aos leões ganhar um dos jogos que faltam, na receção ao PSV (28 de novembro) ou na visita ao LASK Linz (12 de dezembro), para carimbar a qualificação para os 16 avos de final.

Em Trondheim, Silas surpreendeu ao promover quatro alterações no onze relativamente ao jogo de domingo em Tondela - saíram Ristovski, Acuña, Miguel Luís e Luiz Phellype, entraram Neto, Rosier, Borja e Eduardo -, mas sobretudo ao apostar num sistema de três centrais, algo que tinha acontecido apenas por uma vez nos sete encontros anteriores à frente da formação leonina, na receção europeia ao LASK Linz (2-1).

Mais do que oferecer liberdade ofensiva aos laterais Rosier e Borja, o timoneiro verde e branco procurou neutralizar o futebol direto do Rosenborg, garantindo que ficava sempre alguém para as sobras das bolas bombeadas para o ponta de lança Soderlund. Depois, no momento ofensivo, o Sporting procurou circular a bola de forma paciente, muitas vezes apenas entre os centrais e com pouca progressão, não se precipitando na forma de fazer chegar o esférico aos homens mais adiantados, que esta quinta-feira foram Bolasie e Vietto, mas com Bruno Fernandes sempre por perto. Acima de tudo, o Sporting foi cerebral e não deixou que as temperaturas negativas que se faziam sentir na Noruega congelassem as suas ideias.

Com paciência e critério, os leões procuraram primeiro controlar o jogo e só depois alvejar a baliza dos nórdicos. Só à passagem do primeiro quarto de hora é que surgiu a primeira situação de perigo, com remate de Bolasie para defesa de Hansen para canto. E no minuto a seguir, os homens de Silas chegaram ao golo, com Coates a cabecear certeiro na resposta a um cruzamento de Neto - não jogava desde a surpreendente derrota em Alverca para a Taça de Portugal, a 17 de outubro -, na sequência do tal canto.

Em vantagem, os jogadores da equipa de Alvalade continuaram a seguir o mesmo guião durante a primeira parte e, numa das raras ocasiões flagrantes que tiveram no velhinho Estádio Lerkendal (inaugurado em 1947), Bruno Fernandes tirou o central Hovland da frente com o pé direito e rematou com o pé esquerdo para o fundo das redes (37 minutos). Foi o nono golo da temporada - o terceiro na Liga Europa - para o médio internacional português, que na época passada apontou 32.

No segundo tempo, Silas modificou o plano de jogo: o Sporting baixou as linhas e tentou controlar a partida sem bola, em pleno processo defensivo. Tanto assim foi que ao intervalo tinha 60 por cento de posse de bola e após o encontro já só tinha 47%, mas, à exceção de um ou outro sobressalto junto à baliza leonina, como um remate de Lundemo que Renan desviou para o poste (85'), cumpriu o plano.

Com a vitória praticamente assegurada, deu ainda para o treinador leonino dar minutos de Liga Europa a dois jovens da formação, Rodrigo Fernandes (em estreia nas provas internacionais) e Pedro Mendes.

A figura: Bruno Fernandes

Uma presença assídua neste tipo de distinções. Não fez um jogo brilhante, mas inventou o golo que deu tranquilidade ao Sporting através de uma fantástica jogada individual finalizada com um remate de pé esquerdo. Além disso, foi importante a condicionar a primeira fase de construção do Rosenborg e a recuperar bolas a meio-campo.

Ainda assim, menção honrosa para Coates, que cada vez mais parece estar restabelecido do mau arranque de temporada. Marcou na área do Rosenborg e foi imperial na do Sporting.

Vídeos do golos

0-1: Coates (16')

0-2: Bruno Fernandes (37')

Ficha de jogo

Jogo no Estádio Lerkendal, em Trondheim (Noruega).

Árbitro: Kevin Clancy (Escócia).

Rosenborg - Hansen; Hedenstad, Reginiussen, Hovland e Meling; Lundemo, Jensen e Trondsen (Helland, 78); Adegbenro (Bjorn Johnsen, 78), Asen e Soderlund.

Treinador: Eirik Horneland

Sporting - Renan; Rosier, Coates, Neto, Ilori e Borja; Doumbia (Rodrigo Fernandes, 87) e Eduardo; Bruno Fernandes (Pedro Mendes, 90); Bolasie (Rafael Camacho, 73) e Vietto.

Treinador: Silas

Marcador: 0-1, Coates, 16 minutos; 0-2, Bruno Fernandes, 37.

Disciplina: Cartão amarelo a Neto (25 minutos) e Eduardo (59).

Exclusivos