Sp. Braga vence em Portimão. Veja aqui o golo

Um golo solitário de Paulinho deu este domingo a vitória ao Sporting de Braga na deslocação a Portimão (1-0), apenas a segundo triunfo dos arsenalistas em sete jornadas da I Liga.

O golo que garantiu os três pontos à equipa orientada por Ricardo Sá Pinto, que conquistou a primeira vitória fora de casa e que não vencia desde a primeira jornada, foi apontado pelo avançado Paulinho, aos 33 minutos.

Com a vitória em Portimão, a formação minhota subiu ao 11.º lugar da classificação, com oito pontos, enquanto o Portimonense, que ainda não venceu em casa e não ganha desde a segunda jornada - vitória sobre o Tondela (2-1) - caiu para o 15.º posto, com cinco pontos.

O Sporting de Braga entrou melhor e assumiu o controlo do jogo durante todo o primeiro tempo, tendo criado a primeira ocasião de golo, logo aos 14 minutos, com o guarda-redes Ricardo Ferreira a opor-se ao remate de Paulinho.

Perante um Portimonense nervoso, os comandados de Sá Pinto exploraram as fragilidades dos algarvios, principalmente no lado esquerdo da sua defesa, com Tavares a não conseguir travar as ações atacantes dos minhotos, para chegarem com perigo à baliza de Ricardo Ferreira.

Antes do golo dos bracarenses, Paulinho (22 e 30) e Ricardo Horta (28) falharam os remates e a oportunidade de abrirem o marcador.

Aos 33 minutos, o Sporting de Braga chegou ao golo, quando Galeno ganhou a bola a Tavares, cruzou para Ricardo Horta, que, na área, serviu Paulinho, para o avançado a rematar cruzado fora do alcance de Ricardo Ferreira.

Durante a primeira parte, o Portimonense apenas por duas vezes chegou à baliza de Matheus, lance protagonizado pelo colombiano Jackson Martínez, com um cabeceamento ao lado do poste direito, mas ainda assim, longe da baliza.

No segundo tempo, as alterações operadas por António Folha, com as entradas de Tabata e de Castillo, deram maior consistência aos algarvios, que passaram a dominar e intensificaram o jogo ofensivo, à procura do empate, obrigando os bracarenses a recuarem no terreno.

A maior consistência a meio-campo e o atrevimento ofensivo, proporcionaram à formação de António Folha oportunidades para igualar, ambas por intermédio de Jackson Martinez: a primeira, aos 54, num remate defendido pelo guarda-redes Matheus e, aos 64, num cabeceamento ao lado, após cruzamento de Lucas Fernandes.

Durante toda a segunda parte, o Sporting de Braga não efetuou um único remate à baliza algarvia, onde Ricardo Ferreira foi um mero espetador.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG