Euro 2020: Portugal no grupo da morte com Alemanha e França

O último adversário na fase de grupos só será conhecido em março e sairá do playoff entre Islândia, Bulgária, Hungria e Roménia. "Todos vão respeitar-se e não há vencedores antecipados", diz Santos.

O sorteio não foi amigo para Portugal, que vai ficar no grupo F com Alemanha e França, e vai jogar a fase de grupos nas cidades de Munique e Budapeste. O terceiro adversário sairá do vencedor do playoff A - Islândia, Bulgária, Hungria e Roménia.

"São os três últimos vencedores das grandes competições internacionais. Um grupo forte, com dois favoritos e um candidato claramente assumidos. Todos vão respeitar-se e não há vencedores antecipados", reagiu o selecionador Fernando Santos.

O terceiro adversário de Portugal será apenas conhecido em março de 2020 e resultará de um playoff cujo sorteio já está definido: Islândia-Roménia e Bulgária-Hungria. O vencedor da final deste playoff integra o grupo F, exceto se for a Roménia.

Caso assegurem vaga na fase final, os romenos vão integrar o grupo C e saem assim do caminho de Portugal. Se este cenário se verificar, o agrupamento será concluído com a integração da seleção vencedora do playoff onde estão incluídas as seleções da Geórgia, da Macedónia do Norte, do Kosovo e da Bielorrússia.

A estreia de Portugal está marcada para o dia 16 de junho, precisamente contra a seleção vencedora do playoff (em Budapeste). Segue-se a Alemanha (dia 20, em Munique) e finalmente a França (24, em Budapeste), na reedição da final do último Europeu, em que a seleção nacional bateu os gauleses no prolongamento com um golo de Eder e levantou o troféu.

Eis como ficaram distribuídos os grupos:

A última memória dos jogos contra a França é a melhor, já que foi precisamente frente aos gauleses que Portugal se sagrou campeão da Europa em 2016, em pleno Stade de France, com o golo de Eder no prolongamento. Antes deste triunfo, a equipa das quinas vinha de uma série de dez derrotas consecutivas com os franceses.

No total, entre jogos oficiais e particulares, Portugal e França já se defrontaram em 25 ocasiões, com clara desvantagem para a seleção nacional, que perdeu 18, empatou um e venceu seis. As derrotas mais significativas foram nas meias-finais do Mundial 2016 (1-2) e no Euro 2000 também nas meias-finais (1-2 após prolongamento).

Na fase de qualificação, a França foi primeira classificada no grupo H, terminando com 25 pontos. Durante o apuramento, os franceses apenas perderam um jogo, numa deslocação à Turquia, por 2-0. E o único empate foi também diante dos turcos, em casa, a um golo. De resto foram oito triunfos, com 25 golos marcados e seis sofridos.

A França, campeã do mundo em 1998 e 2018 e da Europa em 1984 e 2000, atingiu o oitavo apuramento consecutivo para um Campeonato da Europa. Entre as estrelas da equipa estão Paul Pogba, N'golo Kanté, Kylian Mbappé e Anotine Griezmann, a que se junta o jovem Kinglsey Coman, que joga no Bayern Munique. O sistema preferencial do selecionador Didier Deschamps, no cargo desde 2012, é o 4X4X2.

Contra a Alemanha, o histórico de confrontos também não é famoso. Em 18 jogos, particulares incluídos, foram dez derrotas, cinco empates e três vitórias. O último triunfo da equipa das quinas diante dos alemães foi na fase de grupos do Euro 2000, uma robusta vitória por 3-0, com três golos de Sérgio Conceição. Mas os últimos quatro confrontos saldaram-se todos em derrotas, uma delas nos quartos-de-final do Euro 2008, por 3-2.

Na fase de qualificação, a Alemanha, que tem como selecionador Joachim Löw, terminou no primeiro lugar do grupo C, com 21 pontos em oito jogos, apenas com uma derrota, curiosamente em casa, diante da Holanda (2-4). De resto venceu todos os jogos, com um saldo de 30 golos marcados e sete sofridos.

A seleção germânica, que conta no palmarés com quatro Mundiais (1954, 1974, 1990 e 2014) e três Europeus (1972, 1980 e 1996), sofreu uma profunda remodelação depois da surpresa que foi a eliminação precoce, ainda na fase de grupos, no Campeonato do Mundo de 2018. Vários pesos-pesados deixaram de entrar nos planos do selecionador, mas ainda resistem nomes como Manuel Neuer e Toni Kroos.

A base da equipa é o Bayern Munique, e é precisamente do clube bávaro que vem um dos atuais jogadores em melhor forma, e que personifica a renovação da seleção germânica, o avançado Serge Gnabry, de 24 anos. O sistema tático preferencial utilizado por Joachim Löw é o 4X2X3X1.

No segundo Europeu consecutivo com 24 equipas, os dois primeiros classificados dos seis grupos e os quatro melhores terceiros seguem para os oitavos-de-final. A fase final do Euro 2020 realiza-se de 12 de junho a 12 de julho, em 12 cidades, de 12 países, com arranque no Estádio Olímpico de Roma e os encontros decisivos no Estádio de Wembley, em Londres, que será palco das meias-finais e da final. O jogo de abertura será o Turquia Itália, dia 12 de junho, em Roma.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG