Soares de Oliveira: "João Félix vai estar entre os cinco melhores do mundo"

O administrador da SAD do Benfica explicou à agência espanhola EFE o processo da transferência do jovem avançado para o Atlético de Madrid.

Domingos Soares de Oliveira, administrador da SAD do Benfica, deu uma entrevista à agência de notícias espanhola EFE, na qual explica a transferência de João Félix para o Atlético de Madrid por 126 milhões de euros. O CEO dos encarnados não tem dúvidas em dizer que o jovem avançado "estará entre os cinco melhores jogadores do mundo dentro de poucos anos".

"Foi um grande negócio", assumiu o responsável pelas finanças do Benfica, destacando que João Félix "não é apenas um jogador fantástico, mas também uma pessoa fantástica que teve o apoio familiar que um grande futebolista deve ter". "Ele tem um talento e uma capacidade tremenda, não tenho a mínima dúvida que será um dos melhores do mundo", reforçou.

Soares de Oliveira admite na entrevista que "todos os grandes clubes europeus seguiam João Félix". "Falei com grande parte dos presidentes de clubes, inclusive fora de Espanha, e ele estava no radar de todos eles", acrescenta, detalhando depois o curso das negociações que levaram a que o Benfica batesse o seu recorde de vendas de um futebolista.

"Estive com Miguel Ángel Gil [diretor-geral do Atlético de Madrid] algumas vezes, inclusivamente no jantar da final da Champions no estádio do Atlético e verifiquei que tem um grande compromisso com o talento. Fez um enorme esforço, não só do ponto de vista financeiro, porque acreditava no João e fez tudo o que estava ao seu alcance para o contratar", explicou.

Domingos Soares Oliveira lembrou ainda que o Benfica formou "outros jogadores que estão num grande nível, como são os casos de Bernardo Silva, Nélson Semedo e João Cancelo" e nesse sentido assumiu que neste momento os jogadores formados no Seixal "já sabem que o clube é capaz de apostar neles".

No que diz respeito a fontes de receita, o dirigente afirmou que "o Benfica é um clube muito grande, talvez demasiado grande para Portugal". E nesse sentido explicou a estratégia que está em curso na Luz: "Tentámos nos últimos anos aumentar os negócios, não só em Portugal, mas também fora do país e conseguir patrocinadores. Tivemos sucesso nessa estratégia, ainda que haja muito a fazer na presença internacional, sobretudo nos mercados americano e chinês. No entanto, atualmente, estamos muito contentes", disse, recordando que os encarnados são "o único clube fora das cinco grandes ligas europeias que está há dez anos consecutivos na fase de grupos da Champions".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG