Silas: "Ver o meu nome ao lado de Mourinho e Leonardo Jardim é um orgulho"

O treinador leonino diz nunca ter pensado "acabar a carreira e poucos meses depois estar a treinar na I Liga e, 20 meses depois, ter uma oportunidade num clube como o Sporting". Em entrevista, Silas admite ainda não ter tido tempo de preparar a equipa taticamente para o jogo que se realiza esta segunda-feira contra o Desportivo das Aves.

O novo treinador do Sporting, Jorge Silas, que atacou a Associação Nacional de Treinadores de Futebol de não o deixarem tirar o terceiro nível de treinador, manifestou-se orgulho em ter sido a escolha final para o cargo. "Podia ser a 10.ª escolha. Ver o meu nome ao lado de treinadores como José Mourinho ou Leonardo Jardim é um orgulho. Deve haver milhares de treinadores que gostavam de estar aqui. O que mais me interessa é os meus jogadores acreditarem no meu trabalho", disse, este domingo.

A carreira de Silas como treinador tem tido uma ascensão rápida, mas o técnico considerou sentir-se preparado para assumir o desafio de orientar os 'leões'. "Nunca pensei acabar a carreira e poucos meses depois estar a treinar na I Liga e, 20 meses depois, ter uma oportunidade num clube como o Sporting. Sinto que as coisas são muito rápidas, mas estou preparado. Nenhum treinador passou pelo que passei no Belenenses SAD e pelo desafio que foi. Acho que nos saímos bastante bem, gostamos de desafios e acho que aqui também nos vamos sair bem", expressou.

O treinador do Sporting disse acreditar que a formação 'leonina' pode vencer todos os jogos que disputa e avaliou o Desportivo das Aves, adversário na sétima ronda da I Liga de futebol, como "versátil".

"Estamos com algum atraso, mas faltam imensos jogos. Vamos estar capacitados para ganhar, seja com o Aves, com o Benfica ou com o FC Porto. Com este plantel podemos pensar em ganhar todos os jogos. Vamos defrontar uma equipa muito boa e sabemos que vamos ter problemas. É uma equipa muito versátil, mas estamos preparados para isso", afirmou.

O técnico, que assumiu o cargo na sexta-feira, revelou não ter tido tempo para preparar a equipa taticamente, mas realçou a qualidade individual dos jogadores. "Foram 48 horas sempre a andar, nem se dorme, o tempo é curto. É um plantel muito forte, comparativamente àquilo que tenho apanhado. Praticamente não treinámos coisas muito táticas, só deu para ver a qualidade individual dos jogadores", disse.

Jorge Silas, de 43 anos, voltou a referir que quer sempre um modelo de jogo "arriscado e arrojado", que não se prende apenas num sistema, com o intuito de criar dinâmicas atacantes.

"É preciso acreditar na nossa maneira de jogar, que é arriscada e arrojada. Vamos entrar sempre para mandar no jogo, seja que adversário for. A nossa ideia futebolística não se prende a um sistema, queremos criar situações de golo, as dinâmicas que vamos criar vão nesse sentido", realçou.

O Sporting, oitavo classificado com oito pontos, desloca-se ao reduto do Desportivo das Aves, último com três, na segunda-feira, às 20:15, em jogo da sétima jornada da I Liga de futebol.

Exclusivos

Premium

Gastronomia

Quem vai ganhar em Portugal as próximas estrelas Michelin

É já no próximo dia 20, em Sevilha, que vamos conhecer a composição ibérica das estrelas Michelin para 2020. Estamos em festa, claro, e festejaremos depois com os nossos bravos, mesmo sabendo que serão poucos para o grande nível a que já chegámos. Fernando Melo* escreve sobre os restaurantes que podem ganhar estrelas Michelin em 2020 em Portugal.