Sérgio Conceição:" Uribe pode não ser um jogador espetacular mas é um espetáculo de jogador"

O FC Porto, quinto classificado com seis pontos, recebe o Vitória de Guimarães, 14.º com dois e um jogo a menos, no domingo, às 18.30.

Sérgio Conceição espera um Vitória de Guimarães competitivo, à imagem do seu treinador, no jogo da quarta jornada da I Liga, no domingo. "Vejo um Vitória à imagem do que eram as equipas do Ivo [Vieira, o treinador dos minhotos], que eu defrontei. Compacto em termos defensivos. A prova disso é que só sofreu dois golos e tem 18 marcados. É uma equipa que, no processo ofensivo, gosta de ter a bola (...), com qualidade", disse o treinador do FC Porto em conferência de imprensa este sábado, desvalorizando a alternância de resultados do clube minhoto, que venceu todos os jogos europeus e ainda não triunfou na I Liga.

Sérgio Conceição salientou ainda o regresso do FC Porto às boas exibições, depois da vitória na visita ao Benfica, por 2-0, na terceira ronda. "Lembro-me da nossa pré-época e os jogos que fizemos foram bastantes interessantes, tirando a apresentação com o Mónaco. Claro que, com o tempo, os automatismos da equipa vão melhorando, mas não vou por aí. Não era muito difícil melhorar depois das exibições que tivemos com o Gil Vicente e Krasnodar", admitiu.

Ainda sobre o clássico, Sérgio Conceição recusou-se a admitir que a vitória deu mais motivação para os jogos que se seguem. "É sempre melhor trabalhar em cima da vitórias, em termos do ambiente dentro do balneário, porque os jogadores ficam com melhor espírito e humor. Agora não nos condiciona essa suposta euforia da parte de quem comenta, ou uma depressão quando as coisas não estavam bem. Temos o nosso caminho, não podemos meter a cabeça na areia quando as coisas correm mal nem andar aqui aos saltos quando as coisas correm bem", garantiu o técnico.

Apesar de não gostar de individualizar sobre os jogadores portistas, o técnico dos dragões abriu uma exceção para fazer referência a Uribe: "Pode não ser um jogador espetacular mas é um espetáculo de jogador". "Não gosto muito de individualizar. É um jogador se calhar desconhecido para a maioria, como Marchesín. Dei indicação e, de acordo com aquilo que o clube podia fazer em termos de contratação, percebi que era importante para a equipa, assim como todos os outros. É acima de tudo um jogador muito disciplinado, muito rigoroso naquilo que se pede", acrescentou.

Já sobre o mercado, prometeu falar mais pormenorizadamente após o fecho (dia 31): "O mercado fica a porta do Olival. Peço imensa desculpa." Pouco depois os dragões anunciaram que o guarda-redes Vaná segue para Famalicão por empréstimo.

O FC Porto, quinto classificado com seis pontos, recebe o Vitória de Guimarães, 14.º com dois e um jogo a menos, no domingo, às 18.30.

Exclusivos