Sérgio Conceição e o processo da UEFA: "Não vejo no nosso país que haja racismo "

Treinador do FC Porto abordou o jogo de domingo (20.30, Sport TV) com o Santa Clara, da sexta jornada da Liga.

Sérgio Conceição abordou este sábado o processo disciplinar que a UEFA instaurou ao FC Porto, por racismo, no jogo da Liga Europa com o Young Boys. "Eu já passei por vários campeonatos, como jogador e como treinador, fui adjunto na Bélgica e fui treinador principal no Nantes. Não vejo no nosso país que haja racismo ou esses insultos a pessoas de outras cores ou de outras nacionalidades. O que posso dizer é que controlo o que se passa em campo, mas não acredito que isso exista fora dele", disse o técnico do FC Porto.

O próximo jogo é com o Santa Clara, jogo em que o treinador portista pode chegar ao golo 500 como treinador. "Muito sinceramente, não ligo a nada disso. Se um golo der para ganhar o jogo, fico todo contente. Se ganharmos amanhã fico todo contente. Atingirei essa marca, ficarei contente, mas mais ainda por ganhar e fazermos os três pontos", respondeu.

A equipa tem mostrado eficácia defensiva - sofreu quatro golos em cinco jornadas: "A eficácia defensiva tem a ver com toda a equipa, começa lá na frente e vocês sabem. A nossa eficácia defensiva começa nos avançados. Não só no momento da recuperação de bola, mas também no equilíbrio defensivo. A transição ataque-defesa tem de ser mais eficaz. Há aqui pormenores que têm de ser ajustados, tem a ver com a forma como atacamos. As coisas estão associadas, os dois momentos, mas a ocupação de espaço em termos ofensivos faz com que a equipa se exponha mais defensivamente."

Sobre as dificuldades no campeonato, Sérgio Conceição defendeu que é "cada vez mais é difícil" ganhar campeonatos sem derrotas, ou com uma ou duas derrotas: "As equipas estão muito competentes, há qualidade nas equipas técnicas e na formação dos plantéis. Cada vez mais difícil chegar ao fim do campeonato com 88 pontos, que conseguimos como fomos campeões."

No jogo com o Young Boys da Liga Europa. Sérgio apostou em Soares de início e o avançado correspondeu com dois golos e um triunfo suado, criando dúvidas sobre quem joga no ataque: "As dúvidas existem sempre no nosso dia a dia. Nós treinadores temos muitas certezas, algumas dúvidas, e quando existem essas dúvidas positivas, quando vários jogadores podem jogar, são boas dúvidas. Também é demonstrativo do que é a competitividade dentro do plantel. Prefiro ter essas dúvidas do que não as ter e perceber à partida quem vai jogar."

Falando em Liga Europa, o técnico portista gostou da exibição. "Se olharmos para o segundo golo do Soares é espetacular, o primeiro também, pelos jogadores que entram, o equilíbrio, se por acaso tivéssemos perdido a bola. Isso para mim é espetacular. Quando digo não ser espetacular é não criar 15 ocasiões, marcar cinco ou seis golos, mas é muito difícil porque as equipas trabalham bem, têm bons jogadores, é normal que nos criem dificuldades", explicou o treinado portista

Questionado sobre a recandidatura de Pinto da Costa à presidência do FC Porto, respondeu:"Vocês sabem aquilo que eu penso do nosso presidente: É eterno."

Exclusivos