Sérgio Conceição critica "birra" e "capricho" da Liga

Treinador portista fez esta terça-feira a antevisão do jogo desta quarta-feira no Dragão frente ao Liverpool, da segunda mão dos quartos de final da Liga dos Campeões

Sérgio Conceição aproveitou a conferência de imprensa de antevisão do FC Porto-Liverpool desta quarta-feira (20.00) para tecer duras críticas à Liga, que obrigou os dragões a defrontar o Santa Clara no sábado, menos de 72 horas depois de os azuis e brancos terminarem o encontro com os reds.

"Vamos ter um jogo no sábado, incompreensivelmente, com o Santa Clara, que é importante para o título. É uma birra e capricho da Liga. Não percebo o porquê de não jogamos na segunda-feira. A próxima semana vai ser limpa e nesse dia só há um jogo, que é na BTV. Não se protege quem está nas competições europeias. Na Holanda o Ajax não jogou para o campeonato antes de defrontar o Real Madrid e talvez por isso passou a eliminatória", afirmou o técnico portista, que admitiu que a calendarização pode influenciar as suas escolhas.

"Estou com certas dúvidas em formar um onze devido a esta surpresa que a Liga nos causou. A justificação que deram é que já tinham dado uma benesse ao jogarmos com o Sp. Braga num sábado à tarde, não podiam dar duas", acrescentou.

Rasgados elogios ao Liverpool

Se Sérgio Conceição teceu duras críticas à Liga, deixou rasgados elogios ao Liverpool. "Acho que o Liverpool vai muito ao encontro do que penso que é o futebol. Gosto da dinâmica, do modelo de jogo e da forma como jogam e de como jogam com e sem bola. Em alguns desses momentos é a melhor equipa do mundo, sem dúvida", disse o treinador portistas, sobre a equipa que bateu a sua em Anfield há uma semana por 2-0.

"Temos uma desvantagem de dois golos frente a uma equipa muito forte nas saídas rápidas para o ataque e temos de perceber muito bem esses momentos do jogo. É uma equipa com grandes individualidades e com grande dinâmica também no ataque posicional. Temos de ser eficazes nos momentos ofensivos, percebendo que vamos ter ocasiões e que vamos ter de as aproveitar. A equipa técnica mostra o caminho, quem executa a estratégia são os jogadores. Se tivesse essa possibilidade entrava em campo, mas não dá. Os jogadores quando não fazem mais não é porque não querem, é porque a bola bate no poste e não entra ou porque ressalta e dá golo", aditou, dando dois jogos anteriores como exemplos: "Se estivermos ao nível do jogo com o Leipzig em casa no ano passado e com a Roma esta época, iremos sem dúvida estar mais perto de ganhar."

Intervenção na conferência de Herrera

Héctor Herrera foi o jogador escolhido pelo FC Porto para marcar presença na conferência de imprensa de antevisão do jogo. O médio mexicano começou por responder a perguntas sobre o jogo desta quarta-feira e a campanha portista na Liga dos Campeões, tendo afirmado que os dragões foram "capazes de causar danos a uma equipa como o Liverpool" em Anfield e manifestado o desejo de "continuar a alimentar o sonho" da conquista da Champions .

Porém, o tema de conversa tornou-se o contrato do jogador, que termina em junho. O capitão começou por dizer que era "um tema pessoal e que não tem nada a ver com o jogo" mas, perante a insistência dos jornalistas, Sérgio Conceição interveio e pediu para que se fizesse perguntas sobre o encontro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG