Sérgio Conceição assume objetivo de vencer a Liga Europa

O treinador do FC Porto quer que a sua equipa defenda o prestigio europeu do clube e, na véspera de defrontar o Young Boys, fez uma declaração curiosa: "Às vezes é melhor lutar por ir longe na Liga Europa do que ser eliminado na fase de grupos da Liga dos Campeões."

Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, assumiu esta quarta-feira a vontade da sua equipa em lutar pela conquista da Liga Europa, cuja estreia está marcada para esta quinta-feira, no Estádio do Dragão, frente aos suíços do Young Boys. "O objetivo é ganhar todas as competições em que entra e esta não foge à regra", começou por dizer.

"A motivação principal é defender o FC Porto. Às vezes é melhor lutar por ir longe na Liga Europa do que ser eliminado na fase de grupos da Liga dos Campeões", acrescentou, deixando a receita para a prova: "Temos de pensar que para chegar longe é preciso começar a ganhar. Amanhã temos pela frente o bicampeão suíço, uma equipa difícil, olhando para as individualidades. A estrutura desta equipa varia muito, até dentro do próprio jogo, mas estamos preparados e precavidos."

Nesse sentido, o técnico portista deixou claro a mentalidade que norteia os seus jogadores na Liga Europa: "Temos de olhar para aquilo que é o nosso jogo para justificar todo o historial que temos nas provas europeias. Esta não é a competição onde queríamos estar, teoricamente somos mais fortes que o Young Boys, mas isso tem de ser comprovado nos 90 minutos. Os jogos ganham-se lá dentro, pois são todos extremamente difíceis."

Sérgio Conceição garantiu ainda que não vai estar a pensar na gestão do plantel nesta partida com os suíços. "Nós preparamos os jogos de acordo com a estratégia, o adversário e o momento de forma dos jogadores, e dentro disso escolho o melhor onze. Aqui não há gestão, estamos em setembro, a formar uma equipa forte e é natural que joguem os melhores."

O técnico admitiu entretanto que o avançado Zé Luís está em dúvida para a partida. "Ele já estava condicionado antes do jogo de Portimão, mas conseguimos que ele estivesse operacional. Amanhã vermos, porque ele tem uma entorse."

A discussão com Nakajima no final da partida com o Portimonense também foi abordada na conferência de imprensa de antevisão ao jogo da Liga Europa."São conversas nossas. difíceis, porque ele fala japonês e eu português. Todos sabem da minha exigência e dedicação a este clube, não me peçam é que não tenha uma reação emotiva a uma vitória aos 98 minutos. O que digo é que não basta ter contrato com o FC Porto, é preciso senti-lo. Não é o Nakajima ou o Sérgio Conceição, são todos. Todos erramos, mas há características que tem de estar sempre presentes: determinação, ambição, sacrifício e trabalho. Isso é fundamental."

Exclusivos