Seis adeptos do Inter condenados a pena de prisão após atropelamento mortal

Seis adeptos do Inter de Milão foram esta quarta-feira condenados a penas de prisão, que variam entre os 22 e os 44 meses, depois dos confrontos com apoiantes do Nápoles, que conduziram à morte de um adepto, em dezembro.

Os resultados da investigação policial indicam que a morte de Daniele Belardinelli, o adepto de 35 anos do Inter, foi causada por um atropelamento no exterior do Estádio San Siro, durante os desacatos.

As autoridades afirmaram que os confrontos de 26 de dezembro de 2018 foram planeados pelos adeptos da equipa de Milão, sendo que há ainda investigações a decorrer para identificar outros envolvidos, assim como os veículos usados.

O encontro de 26 de dezembro, que ficou ainda marcado por cânticos racistas tendo como alvo o defesa napolitano Kalidou Koulibaly, custou ao Inter de Milão ter de disputar dois jogos à porta fechada, em janeiro.

Em San Siro, o Inter de Milão venceu o Nápoles por 1-0, com um golo do argentino Lautaro Martínez, nos descontos, aos 90+1 minutos, em encontro da 18.ª jornada do campeonato italiano.

Exclusivos