Rúben Amorim assume: Wilson Eduardo não joga por estar em final de contrato

O treinador do Sp. Braga não descarta que o jogador possa voltar a jogar pelo Sp. Braga, mas assume que a ausência está relacionada com o facto de Wilson Eduardo estar em final de contrato.

O treinador do Sporting de Braga, Rúben Amorim, revelou neste sábado que a ausência do futebolista Wilson Eduardo dos jogos com o Benfica e o Rangers se deveu ao facto de estar em final de contrato.

Questionado na conferência de imprensa de antevisão da receção ao Vitória de Setúbal, no domingo, para a 22.ª jornada da I Liga, o técnico abordou com toda a sinceridade a ausência do extremo das duas últimas convocatórias.

"O Wilson Eduardo é um excelente profissional, mas há que ser honesto, ele está em final de contrato. Esta é uma opção do treinador, tenho de pensar a longo prazo e fazer uma gestão do plantel. Quando há uma gestão e uma escolha, todos os fatores contam e eu fui muito claro com ele. Mas ele está preparado para jogar e não me admiraria nada que voltasse a jogar pelo Sp. Braga esta época", disse.

Sobre se está fora de hipótese a continuidade do jogador de 29 anos e um dos capitães do Sporting de Braga na próxima época, o técnico não foi conclusivo. "Não digo isso. Neste momento, ele está em final de contrato e tenho que fazer uma gestão do grupo. Mas o Wilson Eduardo faz parte do plantel e quanto tiver que jogar, vai jogar", referiu.

O Sporting de Braga, que jogou na quinta-feira para a Liga Europa [derrota por 3-2 diante do Rangers na primeira mão dos 16 avos de final] tem várias baixas, sobretudo no setor defensivo - Esgaio, Raul Silva e Palhinha [castigados], Wallace e Tormena [lesionados] -, mas o treinador garantiu que não vai mudar de sistema tático.

"É óbvio que não vamos mudar, temos trabalhado assim e ainda ontem [na sexta-feira] saíamos do avião e já estamos a preparar o jogo de amanhã [domingo]. Não tivemos tempo para preparar em campo com muita qualidade, foi mais vídeo. No último jogo, tivemos um lateral direito a fazer de terceiro central, vamos arranjar uma solução e vão estar 11 jogadores do Braga preparados", assegurou.

Rúben Amorim não quis alongar-se em comentários sobre a primeira derrota no comando técnico dos minhotos, mas disse discordar ter havido um relaxamento da equipa após estar a vencer por 2-0.

"Não concordo nada com isso, o que aconteceu foi futebol, estivemos sempre por cima do jogo e não há muito para pensar, temos que observar o que fizemos de bem e de mal", realçou.

Sobre o Vitória de Setúbal, disse ter uma "forma de jogar muito interessante" e esperar "muito trabalho" por parte dos sadinos.

"Espero um Setúbal bem agressivo na sua organização ofensiva e na reação à perda de bola. Com o novo treinador [Júlio Velasquéz] têm muitas nuances, como laterais a jogar a médios centro, extremos bem abertos, é uma equipa com muita inteligência tática. Vem jogar muito livre a Braga e se conseguir pontos é sempre bom. Nós também vamos ser muito agressivos e procurar a vitória desde o apito inicial", explicou.

Sporting de Braga, terceiro classificado com 37 pontos, e Vitória de Setúbal, 11.º com 26, defrontam-se no domingo, a partir das 20:00, no Estádio Municipal de Braga, num jogo que vai ser arbitrado por Hélder Malheiro, da associação de Lisboa.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG