Ronaldo vai ter um novo colega que traz com ele uma maldição

Aaron Ramsey, do Arsenal, está muito perto de se tornar reforço da Juventus. O jogador galês é também conhecido por uma coincidência associada aos seus golos. Muitas vezes quando marca... morre uma personalidade nos dias a seguir.

Aaron Ramsey está muito perto de se tornar jogador da Juventus e colega de equipa de Cristiano Ronaldo. De acordo com a imprensa italiana, o jogador galês do Arsenal deverá realizar testes médicos depois do dia 16, data em que a Juventus defronta o AC Milan na Supertaça italiana. Mas já existe acordo entre as partes.

O médio britânico está em final de contrato com o Arsenal e por isso livre de assinar por outro clube. Por esclarecer está ainda se Ramsey muda-se já para Turim este mês, com o Arsenal a receber uma compensação, ou só no final da época a custo zero.

Aaron Ramsey, de 28 anos, fez praticamente toda a sua carreira no Arsenal, onde chegou em 2007 oriundo do Cardiff City (pelo meio foi ainda cedido ao clube galês e ao Nottingham Forest). Mas para além das suas habilidades como jogador, o médio é também conhecido por ter por ter uma maldição associada ao seu nome... quando marca golos.

Esta maldição está relacionada com o facto de em várias ocasiões, depois de Ramsey marcar um golo, morrer uma celebridade nos dias imediatamente a seguir. No ano de 2016, por exemplo, foram vários os casos. Marcou um golo a 9 de janeiro e no dia 11 morreu David Bowie. E nos dias seguir faleceu Alan Rickman, conhecido ator de cinema e do teatro em Inglaterra, também após um golo do galês. E março de 2016 novamente outra coincidência, com a morte de Nancy Reagan, depois de o jogador ter apontado um golo num jogo frente ao Tottenham.

Esta teoria começou a ganhar fama em 2011, quando um dia depois de Ramsey marcar pelo ao Arsenal ao Manchester United, morreu Osama bin Laden. Cinco meses depois, Steve Jobs, o presidente da Apple, morreu na mesma semana em que o médio galês apontou um grande golo ao Tottenham. O mesmo se passou com a morte de Muammar Kadhafi.

Houve ainda outros casos de coincidências. Em 2012 com a morte da cantora Whitney Houston; em 2013 com Paul Walker e em 2014 com o ator Robin Williams. Todos morreram dias (ou horas) após um golo apontado por Ramsey.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG