Ronaldo vai a tribunal em Madrid e pede para entrar pela garagem

O jogador da Juventus apresenta-se esta terça-feira na Audiencia Provincial de Madrid. O português desviou para um paraíso fiscal 150 milhões de euros recebidos pelos seus direitos de imagem

Foi por escrito que Cristiano Ronaldo fez o pedido à Audiencia Provincial de Madrid: o jogador da Juventus, que na terça-feira se vai apresentar nas instalações daquele tribunal pediu para não ter de entrar a pé no edifício, podendo antes aceder ao mesmo de carro, através da garagem. Um pedido que se prende, escreve num documento a que o El Mundo teve acesso, com questões de segurança.

"Devido à sua grande notoriedade e ao facto de que o acesso regular ao edifício não poderá realizar-se em condições normais", Ronaldo pediu para poder chegar de carro à audiência na qual se deverá declarar culpado de quatro delitos fiscais pelos quais deverá aceitar uma pena suspensa de dois anos de prisão e o pagamento de 18,8 milhões de euros.

O ex-jogador do Real Madrid responde pelo desvio de 150 milhões de euros de direitos de imagem que escondeu num paraíso fiscal para escapar aos impostos.

Ronald devia ser ouvido esta segunda-feira, mas pediu um adiamento de um dia devido aos seus compromissos desportivos. A Juventus joga esta noite às 20.30 (menos uma hora em Lisboa) contra o Chievo.

Esta não é a primeira exceção que o português pede. Quando testemunhou pela primeira vez perante o Juiz de Instrução de Pozuelo de Alarcón, a 31 de julho de 2017, foi dispensado de chegar a pé. O objetivo era evitar a multidão de jornalistas que o esperavam à porta. Na altura, o Mercedes em que seguia, preto e de vidros fumados, entrou diretamente para a garagem.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG