Ronaldo e o caso Mayorga: "A verdade vem sempre ao de cima"

Jogador português falou em conferência de imprensa do regresso a Old Trafford - "uma grande emoção" - e do caso da alegada violação, garantindo que é um homem "feliz e abençoado", que sabe que é "um exemplo dentro e fora do campo" e que confia nos seus advogados

Cristiano Ronaldo esteve esta segunda-feira presente na conferência de imprensa do lançamento do jogo entre o Manchester United e a Juventus, da terceira jornada da Liga dos Campeões, que se realiza esta terça-feira, em Old Trafford, e que marca o regresso do jogador a um palco que bem conhece - representou os red devils entre 2003 e 2009.

Bem-disposto e sorridente na sua primeira aparição pública numa conferência de imprensa desde que foi apresentado oficialmente na Juventus, o avançado português disse estar muito feliz com o regresso a Old Trafford e até respondeu a uma questão quando lhe perguntaram sobre como se sentia perante as acusações de Kathryn Mayorga, que o acusa de a ter violado.

"Sou um homem feliz. O comunicado que emitimos há duas semanas diz tudo. Sou um homem feliz, abençoado e saudável. Os meus advogados estão confiantes e o mais importante para mim é desfrutar a vida e jogar futebol. A verdade vem sempre ao de cima. Tenho pessoas que cuidam bem dos meus interesses [...] eu sei que sou um exemplo dentro e fora do campo. Estou a sorrir porque tenho uma família fantástica, quatro filhos, e o resto não interfere", referiu CR7.

Ronaldo falou depois deste seu regresso a Manchester. E não esqueceu Alex Ferguson, o treinador que o contratou ao Sporting: "Jogar aqui é uma emoção muito grande, Quando vi o sorteio lembrei-me da história que fiz neste clube, os troféus que ganhei, dos adeptos, e de uma pessoa que não me esqueço, o sir Alex Ferguson. Foi uma grande emoção quando soube que íamos jogar com o Manchester."

Na conferência de imprensa, Ronaldo foi questionado algumas vezes pela situação do Real Madrid, clube que está mergulhado numa profunda crise. A primeira pergunta foi sobre uma declaração de Isco, que esta segunda-feira disse que o Real Madrid não devia chorar por jogadores que não quiseram ficar no clube. Ronaldo riu-se e soltou apenas um comentário: "Muito bem, não se pode chorar." Depois, quando questionado diretamente sobre a crise no clube, o jogador português não quis fazer comentários: "Não me compete falar dos outros clubes e dos problemas do Real Madrid."

Depois veio a antevisão do jogo. "O Manchester United tem uma grande equipa, um grande treinador e jogam em casa. Vai ser duro para nós. Temos hipóteses se jogarmos bem e como o treinador quer. Temos que respeitar o Manchester United porque é uma equipa fantástica com um treinador experiente. Não quero comparar os dois clubes [Manchester e Juventus]. Têm ambos equipas fantásticas. Tive a minha história no Real Madrid, como tive no Manchester, e agora estou na Juventus, um dos melhores clubes do Mundo", disse.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG