Rodolfo Correia: "O tempo útil de jogo faz-nos pensar"

Treinador adjunto do Sporting lamentou as "sucessivas quedas e atrasos", após o empate dos leões no campo do Marítimo, sem golos. Bruno Fernandes também se mostrou crítico com as perdas de tempo do Marítimo e diz não entender a expulsão do treinador Marcel Keizer: "Algo tem de mudar e já."

Rodolfo Correia, treinador adjunto do Sporting, teceu os primeiros comentários ao empate dos leões, sem golos, no campo do Marítimo, abordando a expulsão de Marcel Keizer. Lamentou o tempo útil de jogo e as "sucessivas quedas e atrasos".

"A equipa não esteve tão bem na primeira parte como na segunda, onde depois tivemos oportunidades mas não concretizámos. A haver um vencedor seria o Sporting", começou por afirmar.

O técnico leonino afirmou ainda não ter compreendido a expulsão do holandês: "É um treinador super calmo, foi expulso sem percebermos. Assim como a expulsão do Coates. Faz-nos pensar", explicou.

"Faz-nos pensar também o tempo útil de jogo, as sucessivas quedas e atrasos, não percebemos. As coisas continuam iguais", acrescentou.

Sobre a pouca eficácia fora de casa, Rodolfo Correia frisou que a equipa "está a tentar melhorar". "No dia-a-dia é isto que nos faz tentar ser melhores. Foi o que tentámos fazer aqui, mas não nos deixaram. O tempo útil de jogo foi muito curto e lamentamos mais uma vez", finalizou.

Bruno Fernandes também foi algo crítico com as perdas de tempo da equipa do Marítimo. "O resultado é negativo. O futebol português é o que é. O guarda-redes do Marítimo esteve sempre a perder tempo e houve pouca compensação, tanto na primeira parte como na segunda. Não foi por isso que perdemos, porque devíamos ter feito mais para ganhar, mas o futebol português tem de mudar rapidamente porque esta imagem não é nada boa para o país", referiu, não entendo porque o treinador Marcel Keizer foi expulso: "Acho que toda a gente em Portugal sabe a imagem do nosso treinador, que é muito calmo. Não percebo como se consegue expulsá-lo tão facilmente. Algo tem de mudar e já."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG