Robben confirma saída do Bayern no final da temporada

O futebolista holandês, que desde 2009 representa os bávaros, anunciou este domingo que esta será a sua última temporada no clube, sem revelar pormenores sobre o futuro como jogador.

"Esta é a minha última época no Bayern. Foi uma decisão que tomei há algumas semanas", disse Robben, que completa 35 anos em janeiro, a um jornal holandês.

Robben, que há pouco mais de um ano anunciou a saída da seleção holandesa, não falou sobre o futuro, limitando-se a afirmar: "As propostas virão, vamos ver isso em breve".

"Estou neste clube há quase 10 anos, e passei aqui momentos maravilhosos", afirmou Robben, que na terça-feira passada bisou na goleada (5-1) dos bávaros sobre o Benfica para a Liga dos Campeões.

Robben, que também representou o Chelsea e o Real Madrid, já conquistou sete títulos de campeão alemão e um de campeão europeu, tendo disputado com a camisola do Bayern 305 jogos e apontado 143 golos.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.