Benfica perde com o Anderlecht no adeus de Jonas

A equipa de Bruno Lage foi derrotada por 2-1, na Luz, por um Anderlecht com mais andamento. Chiquinho fez o golo dos encarnados, mas a noite foi de Jonas que jogou os primeiros dez minutos e terminou a carreira. "Devido aos problemas físicos, senti que não podia voltar a jogar a alto nível", assumiu o brasileiro.

O primeiro teste do Benfica para a nova época ditou a vitória dos belgas do Anderlecht, por 2-1. Mas a noite desta quarta-feira na Luz foi de Jonas. O brasileiro colocou o ponto final na sua carreira, com muita emoção à mistura.

Após a entrada de todos os jogadores do plantel de Bruno Lage para a apresentação oficial aos adeptos, eis que irrompeu o número 10, a quem muitos chamavam de Pistolas, emocionado, recebeu das mãos do presidente Luís Filipe Vieira uma lembrança pelos cinco anos de águia ao peito, durante os quais marcou 183 golos, e chorou...

Pouco depois, entraria em campo pela última vez, ao lado dos companheiros de equipa para fazer os últimos dez minutos da sua carreira desportiva. "Foi um dia especial e marcante. O que vivi aqui vou levar para sempre, serei eternamente grato a este clube. É um sentimento de gratidão e amor por este clube. Não é fácil tomar a decisão de deixar o futebol profissional, mas a partir do meio da época passada vinha-me preparando para este momento, devido aos problemas físicos, senti que não podia voltar a jogar a alto nível. Foi no momento certo, depois de uma época fantástica", disse ao intervalo, em declarações à BTV.

Aos 10 minutos de jogo, Jonas deixou o relvado, entrando para o seu lugar Tiago Dantas (18 anos)... era caso para dizer que se fechou um ciclo e abriu-se outro, afinal o jovem médio é tido como uma das maiores promessas da formação do Benfica.

Belgas com mais andamento

O primeiro tempo ficou marcado pelo maior andamento do Anderlecht, que tem mais duas semanas de trabalho do que o Benfica e na Luz fazia o terceiro jogo da pré-temporada. E isso notou-se os jogadores do Benfica pareciam presos de movimentos, embora os minutos iniciais tenha dado para ver alguns bons pormenores de Caio Lucas, sobretudo pela facilidade no drible e no remate.

O onze de Bruno Lage apresentou muitas novidades, uma delas o espanhol Raul de Tomas, ou RDT está inscrito na sua camisola nove. No entanto, o ponta-de-lança esteve sempre muito marcado e tirando um remate do meio-campo que quase surpreendia o guarda-redes Davy Roef, pouco mais fez, parecendo estar ainda muito preso de movimentos.

O Anderlecht acabou por construir uma vantagem confortável de 2-0 ao intervalo, muito por causa das arrancadas do extremo Jeremy Doku, de apenas 17 anos, que mostrou muito talento e deixou Grimaldo em grandes apuros. Foi dele o cruzamento para o holandês Michel Vlap desviar para o primeiro golo e depois foi a vez do sueco Thelin cabecear para o segundo golo, na sequência de um canto.

Para o segundo tempo, Bruno Lage promoveu dez alterações, entrando alguns dos internacionais, e ainda o reforço Jhonder Cadiz, que foi o azarado da noite, pois esteve apenas 13 minutos em campo, saindo lesionado... Para o seu lugar entrou outra cara nova: Chiquinho. O ex-moreirense acabou por ser um dos destaques da equipa ao ter uma grande oportunidade aos 64 minutos, quando rematou para defesa do guarda-redes e depois recargou para o poste.

Só que estava escrito que seria ele a marcar o primeiro golo da época. Foi numa excelente arrancada do defesa-esquerdo Nuno Tavares com cruzamento para Chiquinho reduzir a desvantagem. Um dos momentos da noite, naquele que foi o melhor período do Benfica, que tem ainda muito a melhorar, afinal leva apenas uma semana de trabalho e muitos jogadores no plantel. Só esta quarta-feira jogaram... 30 jogadores, mais Jonas, o rei da noite.

Uma nota para o muito mau estado do novo relvado do Estádio da Luz.

Eis a forma como o Benfica jogou:

1.ª parte - Zlobin; Salvio, Jardel, Ferro, Grimaldo; Taarabt, Florentino Luís, Gabriel, Caio Lucas; Jonas (Tiago Dantas, 10'), Raul de Tomas
2.ª parte - Svilar (Vlachodimos, 86'); Salvio (João Ferreira, 72'), Rúben Dias (Pedro Álvaro, 86'), Germán Conti, Nuno Tavares (Nuno Santos, 86'); Pizzi (Franco Cervi, 72'), Samaris (Rafa Silva, 72'), Fejsa, David Tavares; Jota (Seferovic, 72'), Jhonder Cadiz (Chiquinho, 60')

Golos: 0-1, Vlap (36'); 0-2, Thelin (40'); 1-2, Chiquinho (69')

22.31 Termina o jogo. Benfica, 1 - Anderlecht, 2

22.05: Marca o Benfica (1-2) por Chiquinho (68'), a concluir uma excelente arrancada e cruzamento de Nuno Tavares, jovem defesa-esquerdo dos encarnados.

21.48: O Benfica faz dez alterações para a segunda parte. Só se mantém Salvio. Eis o onze: Svilar; Salvio, Rúben Dias, Germán Conti, Nuno Tavares; Pizzi, Samaris, Fejsa, David Tavares; Jota, Jhonder Cadiz

21.42: Começa a segunda parte.

21.28: Jonas falou à BTV sobre o adeus ao futebol. "Foi um dia especial e marcante. O que vivi aqui vou levar para sempre, serei eternamente grato a este clube. É um sentimento de gratidão e amor por este clube. Não é fácil tomar a decisão de deixar o futebol profissional, mas a partir do meio da época passada vinha-me preparando para este momento, devido aos problemas físicos e que não podia voltar a jogar a alto nível. Foi no momento certo, depois de uma época fantástica."

21.23: Intervalo. Benfica, 0 - Anderlecht, 2

21.16: Volta a marcar o Anderlecht, por Isaac Thelin, de cabeça, na sequência de um canto (40 minutos).

21.10: O Anderlecht marca por Michel Vlap (34 minutos), após uma bela jogada de Jeremy Doku

21.09: Eis o vídeo do adeus de Jonas aos relvados

20.46: É o adeus de Jonas! Ao 10.º minuto, o brasileiro deixa o relvado e o futebol profissional. Entra para o seu lugar o jovem Tiago Dantas. Os benfiquistas estão de pé a aplaudir o brasileiro, que cumprimenta todos os companheiros de equipa.

20.36: Já rola a bola na Luz

20.33: Jonas é o capitão de equipa no adeus ao futebol.

20.21: Eis o momento que emocionou Jonas

20.13: Eis o onze do Anderlecht treinado por Vincent Kompany: Davy Roef, Lutonda, Milic, Kayembe, Dewaele, Doku, Vlap, Adzic, Ait El Hadj, Josué Sá e Thelin.

20.01: Eis o primeiro onze de Bruno Lage: Zlobin; Salvio, Ferro, Jardel, Grimaldo; Caio Lucas, Florentino Luís, Gabriel, Taarabt; Jonas, Raul de Tomas. Jonas vai jogar até ao minuto dez, naqueles que são os últimos minutos da sua carreira.

19.55: Aqui fica o vídeo com o discurso de Jonas, que justifica o fim da carreira com o seu "estado físico atual" que o "impossibilitaria de jogar ao mais alto nível".

19.54: Os jogadores do Benfica recolhem agora ao relvado para se prepararem para o primeiro jogo de preparação da época.

19.50: Nos ecrãs gigantes passa um vídeo de Jonas, onde o brasileiro agradece todo o apoio que recebeu enquanto jogador do Benfica. "Até breve. Carrega Benfica", foram as palavras finais do número 10.

19.47: Jonas recebe uma lembrança do presidente Luís Filipe Vieira, junto a todos os troféus que conquistou de águia ao peito. O brasileiro não contém a emoção e chora em pleno relvado, com os adeptos de pé a aplaudir.

19.46: E agora... Jonas. Com o número 10 nas costas. E muito aplaudido!

19.45: E agora Bruno Lage debaixo de uma enorme ovação.

19.44: O capitão Jardel é o último a entrar em campo, antecedendo a equipa técnica.

19.40: Começam a entrar os jogadores do Benfica, um a um por ordem numérica. Caio Júnior e Raul de Tomas foram os primeiros reforços a entrar no relvado da Luz-.

Exclusivos

Premium

Flamengo-Grémio

Jesus transporta sonho da Champions para a Libertadores

O treinador português sempre disse que tinha o sonho de um dia conquistar a Liga dos Campeões. Tem agora a oportunidade de fazer história levando o Flamengo à final da Taça Libertadores para se poder coroar campeão da América do Sul. O Rio de Janeiro está em ebulição e uma vitória sobre o Grémio irá colocar o Mister no patamar de herói.