Erros defensivos tramam leão na estreia de sonho de Pedro Mendes

Os leões perderam na Holanda por 3-2, num jogo onde pagaram caro os erros defensivos e que ficou marcado por mais uma boa exibição de Bruno Fernandes e o grande golo de Pedro Mendes um minuto depois de ter entrado.

Se não fossem outra vez os erros defensivos, o Sporting podia ter saído da Holanda com outro resultado. Na estreia na Liga Europa 2019-20, os leões foram derrotados por 3-2 pelo PSV, num jogo onde souberam sempre reagir à desvantagem e que nos minutos finais ficou marcado pelo grande golo do jovem avançado Pedro Mendes. O miúdo de 20 anos, que joga na equipa de sub-23 dos leões e que estranhamente não está inscrito na Liga, entrou aos 81' e um minuto depois reduziu para 3-2 com um golaço. Uma estreia de sonho, apenas estragada pelo resultado.

Na estreia de Leonel Pontes na Liga Europa, e perante alguns impedimentos relacionados com lesões, casos de Mathieu e Luiz Phellype, a grande novidade no onze leonino foi a presença do jovem médio Miguel Luís, cuja última aparição na equipa principal do Sporting tinha acontecido em abril, num jogo diante do V. Guimarães. Neto formou dupla de centrais com Coates e o ataque ficou entregue a dois avançados mais móveis - Bolasie e Vietto.

O Sporting entrou bem no jogo, com a equipa bem posicionada no campo e a jogar em pressão alta, embora sem criar oportunidades de golo. Doumbia, Miguel Luís e Wendel formavam um losango no meio-campo e Bruno Fernandes atuava como playmaker, integrando-se no ataque e deixando avisos com remates de longe - o primeiro aos 17 minutos.

Mas foi o PSV, que até aí estava a ser dominado, a primeira equipa a marcar. Numa transição rápida, aos 20', Malen ganhou a posição a Coates e à entrada da área chutou forte, com a bola ainda a bater no pé de Neto e no poste antes de entrar.

Os leões sentiram o golo, o PSV passou a mandar no jogo e o segundo golo surgiu apenas cinco minutos depois. Bruma fez um cruzamento na direita e Coates, perante a pressão de Malen, acabou por introduzir a bola nas próprias redes. Parece que se está a tornar um hábito do central uruguaio dos leões, que já contra o Rio Ave, em jogo da I Liga, tinha feito dois autogolos. Novamente os erros defensivos a castigar os leões.

Antes do intervalo, o Sporting conseguiu reduzir, através de uma grande penalidade convertida por Bruno Fernandes, a castigar uma falta de Dumfries sobre Bolasie. Curiosamente, os leões conseguiram marcar numa altura em que os holandeses estavam por cima do jogo.

A segunda parte não podia ter começado pior para a equipa de Leonel Pontes, que logo aos 48 minutos sofreu o terceiro golo. Mais um erro defensivo, este grave, a castigar os leões, com os jogadores leoninos a serem incapazes de aliviar uma bola num canto - depois de Viergever ter falhado um primeiro remate, a bola sobrou para Baumgartl que sem marcação só teve encostar.

Com o marcador favorável, o PSV obrigou o Sporting a conceder mais espaços, o cenário ideal para colocar em prática o seu carrocel ofensivo, com transições rápidas. Renan teve de se aplicar mais vezes, mas o Sporting, a jogar mais largo, começaca a procurar o golo que pudesse relançar o jogo. Aos 55', Bruno Fernandes a cabeceou com perigo e a bola ainda a bateu no poste.

Leonel Pontes acreditou e mexeu na equipa, lançando Jovane Cabral no jogo aos 65' para o lufar do apagado Vietto, uma mexida que tornou os leões mais perigosos.

Jovane entrou bem, trouxe mais dinâmica ao ataque, mas o jogador mais inconformado foi sempre Bruno Fernandes (o que não é propriamente uma novidade), que aos 72' esteve novamente perto do segundo golo, num remate de muito longe em que o guarda-redes do PSV ia dando uma enorme fífia, mas acabou por conseguir emendar. E voltou a repetir a graça, aos 75', desta vez com um forte remate que Zoet defendeu e que depois Miguel Luís não foi capaz de dar a melhor na direção na recarga.

Sem fazer uma grande exibição, o Sporting esteve mais perto de marcar o segundo do que o PSV o terceiro. Leonel Pontes acreditava que era possível e aos 80' lançou o jovem Pedro Mendes no jogo (uma estreia absoluta), alargando a frente do ataque. E que grande momento que o miúdo da equipa de sub-23 dos leões proporcionou um minuto após ter entrado, com um grande golo num remate à meia volta de fora da área cheio de intenção. Uma estreia para recordar, apesar de o Sporting ter saído derrotado. Não deu tempo para mais e o Sporting estreou-se na prova com uma derrota, muito por culpa dos erros defensivos que continua a denotar.

Pedro Mendes, que esta época na equipa de sub-23 do Sporting tem estado em destaque, com sete golos marcados em seis jogos, chegou a Alvalade na época 2017-18 para integrar a equipa de juniores, tendo feito a sua formação no V. Guimarães, Sandinenses e no Moreirense. Esta temporada foi chamado aos treinos da equipa principal e nesta quinta-feira teve a tão aguardada estreia na equipa principal, e logo com um golo precisamente 73 segundos depois de ter saído do banco. Uma estreia promissora, contudo, que não pode ter continuidade em jogos do campeonato, pois não foi inscrito.

Com este triunfo, o PSV lidera o grupo D, com os mesmos três pontos do LASK Linz, que bateu o Rosenborg, por 1-0, enquanto Sporting e austríacos não têm qualquer ponto. Na segunda jornada da Liga Europa, marcada para 3 de outubro, o clube de Alvalade recebe o LASK Linz.

A FIGURA: BRUNO FERNANDES

Isto torna-se repetitivo, mas a realidade é mesmo esta. O Sporting vive de Bruno Fernandes. O médio voltou a ser o jogador mais em destaque, num jogo onde marcou de grande penalidade, mas no qual teve quatro ou cinco oportunidades de golo. Uma delas até de cabeça. Mas foi quase sempre através de remates de meia distância que levou perigo às redes do PSV. Terminou o jogo com um golo marcado, oito remates à baliza (cinco deles enquadrados) e também esteve em bom plano nas recuperações de posse (oito).

VEJA AQUI OS GOLOS

FICHA DE JOGO

Jogo no no Philips Stadion

PSV Eindhoven-Sporting, 3-2.

Ao intervalo: 2-1.

Marcadores: 1-0, Malen, 19 minutos; 2-0, Coates, 25 (própria baliza); 2-1, Bruno Fernandes, 39; 3-1, Baumgartl, 48 e 3-2, Pedro Mendes, 82.

PSV Eindhoven: Zoet, Dumfries, Viergever, Baumgartl, Boscagli, Rosario, Ihattaren (Gakpo, 64), Hendrix, Bruma (Doan, 78), Bergwijn e Malen (Sadilek, 84).

Treinador: Mark van Bommel.

Sporting: Renan, Rosier, Coates, Neto, Acuña, Doumbia, Wendel (Rafael Camacho 90+1), Miguel Luís (Pedro Mendes, 81), Bruno Fernandes, Vietto (Jovane Carbal, 64) e Bolasie.

Treinador: Leonel Pontes.

Árbitro: Ivan Kruzliak (Eslováquia).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Rosario (12), Doumbia (31), Acuña (44), Bruno Fernandes (53) e Neto (85).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG