Protesto de polícias na final four mostra que a competição é "uma referência", diz Pedro Proença

No mesmo dia em que decorrerá a final four da Taça da Liga de futebol, disputada em Braga, decorre uma manifestação de polícias. Mas o presidente da Liga de Clubes acredita que não haverá incidentes.

O presidente da Liga de clubes garantiu este sábado que a manifestação de polícias prevista para a final four da Taça da Liga de futebol, a realizar-se em Braga na próxima semana, não põe em causa a segurança. "Não, de todo. [essa manifestação de polícias] Só é bem demonstrativa de que a final four já é, hoje, uma referência que até é utilizada para esses eventos e esses reconhecimentos", respondeu Pedro Proença, quando questionado se o esquema de segurança poderia estar em causa.

O líder da Liga frisou que "esta competição está a ser preparada há mais de 300 dias pela Liga Portugal e, também, pelos responsáveis da Polícia de Segurança Pública". "Por isso, estamos muito confiantes que seja uma final four sem qualquer tipo de incidentes", reforçou, à margem da inauguração da fan zone, no centro da cidade minhota.

Pedro Proença não quis comentar o pedido de uma reunião de urgência ao ministro da Administração Interna, na sequência dos incidentes no encontro entre Sporting e Benfica, sexta-feira, da 17.ª jornada da I Liga, que os 'encarnados' venceram por 2-0, preferindo destacar que a final four da Taça da Liga "é uma competição de festa e de inclusão, de apelo às famílias".

"É disto que queremos fazer o futebol, uma festa onde as pessoas possam estar e festejar", disse.

"Espero que à terceira seja de vez", disse sobre o desejo que o Sporting de Braga conquiste a Taça da Liga

O líder da Liga de clubes deixou ainda uma palavra de agradecimento a Braga, que acolhe pelo terceiro ano consecutivo, e último, a fase final da competição. "Foi uma cidade que soube perceber, quando ninguém acreditava nesta competição, aquilo que verdadeiramente queríamos fazer: um conceito de uma competição virada para a família, onde se atribui o primeiro prémio da época, o nosso campeão de inverno, e que, hoje, todos, sem exceção, querem ganhar", disse.

O presidente da câmara municipal de Braga, Ricardo Rio, frisou, por seu lado, que "ninguém pode ficar indiferente" aos últimos acontecimentos verificados em estádios portugueses.

"O que podemos fazer, além do ponto de vista organizacional, é criar todas as condições para que o que pudermos controlar seja minimizado em termos de potenciais riscos, além de apelar às pessoas que tenham comportamentos cívicos. O que digo aos bracarenses é que ser grande é saber receber", afirmou.

O autarca deixou ainda expresso o desejo que o Sporting de Braga conquiste a Taça da Liga: "Espero que à terceira seja de vez".

A final four da Taça da Liga realiza-se na próxima semana, com a primeira meia-final na terça-feira (Sporting de Braga-Sporting), a segunda na quarta-feira (Vitória de Guimarães-FC Porto) e a final no sábado.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG