Primeiro caso no plantel do Benfica. David Tavares testou positivo à covid-19

O Benfica diz que o atleta encontra-se a cumprir isolamento nas condições contempladas no plano de contingência predefinido. Famalicão informou que tem cinco elementos da equipa infetados e o Moreirense um.

O médio David Tavares, do Benfica, teve um teste positivo à covid-19, informou hoje o clube da I Liga portuguesa de futebol, no seu site oficial.

Os encarnados dizem que foi detetado um caso positivo nos testes feitos na sexta-feira a todo o plantel, equipa técnica e staff do futebol profissional.

"Trata-se do jogador David Tavares, que foi de imediato sujeito a uma contra-análise, efetuada na manhã de hoje, domingo, que confirmou o resultado inicial. O atleta encontra-se bem, assintomático, e a cumprir isolamento nas condições contempladas no plano de contingência predefinido, seguindo as normas da DGS [Direção-Geral da Saúde] e contando com o total apoio do clube", lê-se.

Apesar deste caso positivo, "a equipa de futebol irá igualmente manter o plano de retoma que estava desenhado, com sessões de treino realizadas por grupos reduzidos e com trabalho individualizado".

"Informa-se ainda que, de acordo com indicações do departamento médico, em estreita colaboração com a direção médica da Unilabs Portugal, todos os jogadores, equipa técnica, staff e prestadores de serviços que tenham contacto direto com o futebol profissional serão sujeitos a novos testes já nos próximos dias", informam as 'águias'.

Na primeira semana de abril, o jogador do Benfica foi detido por conduzir sem carta de condução. Fonte do clube confirmou na altura ao DN a detenção do jogador de 21 anos, explicando que se tratou de um "ocorência da vida privada do jogador", que seia depois analisada internamente. Ou seja, o jogador seria alvo de um processo disciplinar.

David Tavares circulava no Túnel do Grilo, em Lisboa, onde decorria uma operação de controlo da obrigatoriedade de recolhimento, ao abrigo do estado de emergência decretado por causa da pandemia de coronavírus, tendo sido mandado parar. Como não tinha os documentos necessários, acabou detido. O médio será agora presente a um juiz, que deverá aplicar as respetivas medidas de coação.

Neste domingo, e já depois de no sábado o V. Guimarães ter anunciado três casos no plantel, o Famalicão informou que três futebolistas e dois membros da estrutura do clube tiveram testes positivos à covid-19, nos exames efetuados no final da semana.

Depois de terem realizados testes de despiste na passada quinta-feira, os jogadores infetados foram informados do resultado, tendo sido enviados para casa, para ficarem em isolamento.

Casos positivos também no Famalicão e no Moreirense

Neste domingo, e já depois de no sábado o V. Guimarães ter anunciado três casos no plantel, o Famalicão informou que três futebolistas e dois membros da estrutura do clube tiveram testes positivos à covid-19, nos exames efetuados no final da semana.

Depois de terem realizados testes de despiste na passada quinta-feira, os jogadores infetados foram informados do resultado, tendo sido enviados para casa, para ficarem em isolamento.

Também neste domingo soube-se que um jogador do Moreirense está infetado com o novo coronavírus, na sequência dos testes realizados no sábado, informou o clube da I Liga portuguesa de futebol no sítio oficial.

"Todo o plantel do Moreirense Futebol Clube, bem como toda a sua respetiva estrutura, realizou ontem [sábado] de manhã os testes de rastreio ao SARS-CoV-2 [novo coronavírus], testes serológicos e PCR (zaragatoa), tendo-se registado um caso positivo num atleta", lê-se na nota publicada pelo emblema da vila minhota de Moreira de Cónegos.

A confirmação do caso positivo surgiu após a equipa do concelho de Guimarães ter regressado ao trabalho na segunda-feira de manhã, com o plantel, de 26 elementos, dividido entre o Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, onde o Moreirense realiza os seus jogos oficiais como anfitrião, e o Campo das Oliveiras, em Serzedelo (Guimarães), espaço onde treina regularmente.

Neste domingo, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, afirmou que, caso os testes às equipas de futebol derem um número elevado de casos positivos de covid-19, terá de ser equacionada pelas autoridades "a avaliação de risco".

"É uma situação muito complexa, conciliar o retorno da atividade do futebol com regras sanitárias e de segurança. É difícil definir linhas vermelhas. Se os testes feitos às equipas derem um número elevado de pessoas positivas, terá de ser equacionada pelas autoridades de saúde de nível local, regional e nacional a avaliação do risco em concreto", disse a diretora-geral da Saúde, na conferência diária sobre a evolução pandemia, que decorreu em Lisboa.

No plano de desconfinamento, devido à pandemia de covid-19, o Governo definiu que a I Liga de futebol e a final da Taça de Portugal vão poder ser disputados, permitindo também desportos individuais ao ar livre, excluindo a continuidade da II Liga.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG