Polícia abre investigação a Neymar por divulgar fotografias íntimas

O jogador divulgou fotos da mulher que diz ter sido alvo de violação para se defender das acusações, e disse ainda ter em seu poder vídeos íntimos. Justiça vai chamar Neymar e a mulher a depor e quer fazer perícias aos telemóveis.

Mais um episódio na novela Neymar. O jogador brasileiro do PSG resolveu neste domingo mostrar através das suas redes sociais as mensagens e fotografias privadas trocadas com a mulher que o acusa de violação, com o objetivo de demonstrar que está a ser alvo de uma cilada. Mas esta atitude pode sair-lhe cara, pois a Polícia Civil do Rio de Janeiro, através do departamento para crimes informáticos, já anunciou que vai abrir uma investigação por Neymar ter revelado publicamente fotos íntimas da queixosa. Resta dizer que Neymar tem quase 120 milhões de seguidores na rede Instagram.

De acordo com a imprensa brasileira, o jogador e a mulher serão em breve chamados a depor sobre este caso. E os respetivos telemóveis serão alvo de perícias pela unidade de crimes informáticos. Neymar está atualmente concentrado ao serviço da seleção brasileira. Neste domingo, uma viatura da polícia deslocou-se ao local de treinos para intimar o jogador, mas este não se encontrava no local - chegou mais tarde, de helicóptero.

De acordo com o Código Penal Brasileiro é crime "oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, vender ou expor à venda, distribuir, publicar ou divulgar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outro registo audiovisual que contenha cena de estupro ou de estupro de vulnerável ou que faça apologia ou induza a sua prática, ou, sem o consentimento da vítima, cena de sexo, nudez ou pornografia". A pena prevista para o crime é de um a cinco anos de prisão.

Entre o material divulgado por Neymar através de um vídeo onde o jogador faz a sua defesa à acusação de violação encontram-se várias mensagens e fotografias íntimas trocadas desde março. No caso das fotografias, contudo, houve o cuidado de editar as imagens. O jogador, na sua defesa, disse ainda que tem na sua posse vários vídeos íntimos da mulher.

"Foi uma armadilha e acabei por cair. (...) A partir de agora vou expor toda a conversação que tive com a rapariga, todos os nossos momentos, que são íntimos, mas é necessário expô-los para provar que realmente não aconteceu nada de mais", afirmou o avançado do Paris Saint-Germain na conta oficial no Instagram.

Neymar, que está concentrado com a seleção brasileira com vista à participação na Copa América, foi acusado de ter violado uma mulher em Paris, segundo uma queixa-crime apresentada na sexta-feira pela alegada vítima na polícia de São Paulo, a que a Associated Press (AP) teve acesso.

O futebolista, de 27 anos, espera que "a justiça analise as mensagens" que divulgou aos cerca de 120 milhões de seguidores no Instagram, a fim de "perceber o que realmente se passou". "Existem pessoas que querem aproveitar-se, extorquir outras, é realmente triste, doloroso", lamentou.

De acordo com o documento policial citado no sábado pela AP, a alegada violação ocorreu em 15 de maio, às 20.20, num hotel da capital francesa.

A mulher afirmou que conheceu Neymar através de mensagens na rede social Instagram e que um representante do jogador lhe comprou os bilhetes de avião e a estada num quarto de um hotel em Paris, tendo o jogador chegado cerca das 20.00, aparentemente bêbado, forçando-a a ter relações sexuais.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG