"Pode cair o avião. Se morrerem alguns até solto foguetes". A piada de Scolari que causou polémica

Treinador teve uma tirada infeliz no final da goleada ao Godoy Cruz que colocou o Palmeiras nos quartos-de-final da Taça Libertadores.

O Palmeiras, de Luiz Felipe Scolari, goleou na madrugada desta quarta-feira o Godoy Cruz, da Argentina, por 4-0, e apurou-se para os quartos-de-final da Taça Libertadores. Mas o que está a dar que falar no Brasil foram as declarações feitas no final do jogo pelo antigo selecionador português, que fez uma piada infeliz com a queda de um avião quando o questionaram se o Palmeiras ia contratar mais algum jogador e sobre a lista de inscritos na competição.

"O Alexandre Mattos [diretor de desportivo] e o presidente e o Cícero Souza [diretor para o futebol] vão trabalhar nos nomes que eu der. Mas não vou falar disso agora, até porque o avião pode cair amanhã e morrer todo mundo. Se morrerem alguns até vou soltar foguetes", atirou Scolari, numa declaração que nem todos os jornalistas compreenderam, e que obrigou o treinador a dar explicações: "Mas não são os jogadores, vocês não entenderam a minha piada", disse Scolari. A assessoria do treinador, inclusivamente, foi obrigada a entrar em campo e contactou alguns jornalistas para explicar que tudo não passou de uma brincadeira de Felipão com um jornalista que conhecia há muito tempo.

O caso ganhou ainda maiores proporções porque na semana passada, antes do jogo com o Godoy na Argentina, relativo à primeira-mão dos oitavos de final da Libertadores, o avião que transportou a equipa do Palmeiras teve problemas em aterrar em Mendonza, e após duas tentativas falhadas, seguiu para Buenos Aires. Vários jogadores e elementos da comitiva sentiram-se mal com o sucedido e outros ficaram bastantes assustados.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG