Pepe: "O ambiente está espetacular. Quando cheguei aqui à seleção notava-se um pouco o que era o norte e o sul… "

Defesa central falou dos assobios de alguns adeptos à chegada de João Félix à concentração da seleção nacional para a Liga das Nações.

Os insultos a João Félix na chegada à concentração da seleção nacionmal, domingo à noite, em Espinho, foram o mote para a conferência de Pepe. "O ambiente está espetacular. Quando cheguei aqui à seleção notava-se um pouco o que era o norte e o sul... mas no nosso grupo de trabalho não há isso. Defendemos o país. Tenho a certeza que quarta-feira todos os adeptos vão apoiar a seleção, incentivar. Esse apoio é muito importaste para nós os jogadores. E sentimos que somos bem recebidos de norte a sul. E mesmo quando não conseguimos vencer, porque acontece, fica o agradecimento às pessoas que norte a sul sempre nos apoiam", afirmou esta segunda-feira aquele que hoje é um dos capitães da seleção nacional.

De resto já deu para mudar o chip de clube para seleção: "Alguns de nós jogámos até há poucos dias, eu por exemplo estive na final da Taça de Portugal, tivemos poucos dias para descansar, para mudar o chip. Mas isso não pode ser desculpa, temos qualidade para chegar e fazer o nosso jogo. Somos uma equipa trabalhadora, humilde, que respeita o nosso adversário e queremos ganhar."

Para o defesa central Portugal é candidato a conquistar a Liga das Nações, mas não considera a seleção nacional como favorita. "Se somos favoritos? Estou aqui quatro seleções com muito nível. Somos candidatos, acredito que sim, mas não vejo como favoritos, até porque temos de respeitar os adversários. Mas partindo do principio que somos candidatos, queremos ganhar e vamos fazer tudo para conquistar esta prova", garantiu Pepe.

O jogador de 36 anos referiu que sente "uma enorme satisfação por representar a seleção no Dragão" e recusou comentar a possibilidade de Ronaldo fazer dupla com João Félix no ataque: "O treinador é que tem de escolher. Todos os jogadores têm o desejo de jogar e de dar o seu contributo, mas quem decide é o mister. Tenho a certeza de que quem jogar vai corresponder."

Treino com todos

O selecionador português de futebol, Fernando Santos, contou com todo o grupo disponível no primeiro treino realizado no Porto, tendo em vista o embate com a Suíça, para as meias-finais da Liga das Nações, na quarta-feira. No Estádio do Bessa e com 15 minutos abertos à comunicação social, participaram no treino os 23 jogadores convocados.

Além dos três guarda-redes, Rui Patrício, Beto e José Sá, que fizeram o trabalho específico, os restantes jogadores trabalharam em grupos de cinco elementos. A seleção portuguesa volta a treinar na terça-feira, pelas 11.00, novamente no Estádio do Bessa, onde, mais uma vez, a comunicação social vai poder assistir aos primeiros 15 minutos.

Durante a tarde de terça-feira, o selecionador Fernando Santos e um jogador da equipa vão fazer a antevisão do embate com a Suíça, a partir das 18.45, no Estádio do Dragão, no Porto.

Portugal estreia-se na final four frente à Suíça, na quarta-feira, às 19.45, sob arbitragem do alemão Felix Brych. Na outras meia-final da prova, Inglaterra e Holanda defrontam-se quinta-feira, em Guimarães.

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.