Paul Scholes arrasa Mourinho: "Está a envergonhar o clube"

Antiga glória do Manchester United considera que o treinador português já está a mais em Old Trafford

Paul Scholes foi um dos nomes marcantes da longa era vitoriosa de Alex Ferguson no Manchester United, fazendo parte da conquista de onze títulos de campeão inglês e duas Ligas dos Campeões, entre vários outros troféus. Rosto de uma geração que projetou ainda nomes como David Beckham, Ryan Giggs ou Gary Neville, e capitão de equipa em longos períodos, Scholes é, pois, uma referência histórica do clube de Old Trafford. E é também, atualmente, uma das vozes mais críticas sobre o trabalho do treinador português José Mourinho nos red devils.

Terça-feira, mesmo antes do empate (0-0) entre Manchester United e Valência para a Liga dos Campeões, Scholes arrasou o técnico na emissão da televisão BT Sport, onde é atualmente comentador. Para Paul Scholes, "a boca de Mourinho está atualmente fora de controlo" e o treinador português, disse o antigo internacional, "está já a envergonhar o clube".

As críticas de Paul Scholes vêm na sequência dos conflitos abertos que José Mourinho tem mantido com jogadores do plantel - em especial com o internacional francês Paul Pogba, a quem retirou mesmo o estatuto de um dos capitães de equipa - e que se têm agravado com os maus resultados do United. Para o antigo capitão do United, Mourinho "parece estar a tentar tudo para ser despedido" e "está com sorte por ainda ter emprego".

"Estou realmente surpreendido por ele ainda estar aqui depois do que aconteceu no sábado", referiu Scholes, aludindo à derrota do Man. United frente ao West Ham (3-1) na última jornada da Premier League. "Ele vem para as conferências de imprensa falar mal dos jogadores, das pessoas que estão acima dele no clube... A boca dele está fora de controlo, está a envergonhar o clube", disse o ex-jogador, para quem "os jogos do United são chatos" de se ver. "E não é de agora, já o são desde a época passada. Às vezes estamos aqui a comentar na tv e temos de desviar o olhar para outros ecrãs para ver golos e futebol", acrescentou.

A reação de Mourinho? "Não quero saber"

No final da partida com o Valência, José Mourinho foi confrontado com as críticas duras de Scholes, mas preferiu não ripostar. "Não me interessam. Não quero saber. Ele diz o que quiser. Chama-se a isso liberdade de expressão e estamos num país livre", respondeu o português, cada vez mais no olho do furacão em Manchester.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG