Do susto ao despertar do leão faminto de golos

Nacional chegou ao intervalo a vencer por 2-1, mas viu os leões dar a volta ao resultado no segundo tempo e venceram por 5-2. Jogo da 13.ª jornada da I Liga acabou com sete golos. Bas Dost e Bruno Fernandes bisaram, mas foi Mathieu a fazer o golo da noite.

Foi um triunfo com guião. E do melhor que há. Golos (7), drama, emoção, reviravolta no marcador, penáltis, VAR e decisões polémicas da equipa de arbitragem. Tudo o que faz vibrar os adeptos, num excelente duelo entre duas equipas de duas faces. Um Nacional espetacular na primeira parte e um Sporting fabuloso no segundo tempo. No final mais um triunfo com marca Keizer (5-2) - foi a sexta vitória em seis jogos e o sexto consecutivo no campeonato - , que devolve os leões ao segundo lugar da I Liga. O Nacional, que não perdia há quatro encontros, mantém-se com 13, no 13.º lugar.

O jogo da 13.ª jornada começou com o Nacional a atordoar o leão. O remate para golo de João Camacho logo aos 22 segundos de jogo colocou Renan em sentido na baliza do Sporting. No entanto o guarda-redes leonino nada pode fazer para evitar o golo do avançado do Nacional cinco minuto depois. Camacho recebeu a bola de costas para a baliza à entrada da área, virou-se e atirou sem hipóteses de defesa para o brasileiro que ontem voltou a defender as redes do Sporting. Os leões foram apanhados de surpresa e demoraram a reagir. Já o Nacional parecia saber o que fazia e chegou ao 2-0, por Palocevic aos 25 minutos e já depois do árbitro com OK do VAR ter anulado um golo a Bas Dost por fora de jogo de Diaby aos 18 minutos de jogo.

A vencer por 2-0, os insulares queriam mais, mas tiveram mais fome que barriga e viram o 3-0 escapar por culpa de Renan. O guarda-redes negou o golo a Palocevic e viu Bas Dost sofrer grande penalidade logo depois. Vítor Gonçalves derrubou o holandês e foi o avançado a encarregar-se da marcação. O golo de Bas Dost animou os leões, mas o intervalo chegou com um resultado favorável.

Keizer emendou a mão

No regresso dos balneários Keizer emendou a mão. Meteu Miguel Luís em campo no lugar do apagado Bruno César. O jogo ofensivo dos leões ganhou mais ligação, libertou Bruno Fernandes e as oportunidades de empate foram sendo criadas por Nani e Bruno Fernandes. O jogo só dava Sporting embora o Nacional não se tenha resignado a defender. O Sporting cresceu no jogo e as oportunidades rapidamente foram transformadas em golo. Primeiro por Bruno Fernandes e depois num livre direto de levantar o estádio marcado por Mathieu. Foi do pé esquerdo do francês que chegou a cambalhota no marcador.

Logo depois Renan impediu o empate do Nacional com uma grande defesa. Mas o Sporting estava embalado e difícil de parar e ainda mais quando Bas Dost está em campo. O holandês sofreu mais uma grande penalidade (polémica) e marcou o 4-2. Se a grande penalidade era discutível, a repetição do lance só tornou o jogo ainda mais polémico no que à arbitragem diz respeito. Para a história fica o quinto penálti na Liga.

O jogo estava frenético e o som dos aplausos galvanizou ianda mais os leões, que ainda foram atrás do quinto golo, outra vez por Bruno Fernandes. Foi o 3.º bis nesta temporada (Nacional, Karabakh e Marítimo) do camisola 8.

Foi mais uma vitória robusta da era Keizer. Desde a chegada deo técnico holandês o Sporting marcou 25 golos em 6 jogos (média de 4,2 golos/jogo). Antes, os leões só tinham conseguido marcar 28 golos (24 com Peseiro).

FIGURA

Está bem que Bas Dost e Bruno Fernandes marcaram dois golos cada, mas foi o defesa central a desbloquear o jogo. O francês encarnou na perfeição o espírito de jogo holandês que Keizer quer implementar (e tem conseguido com sucesso) no Sporting, jogando mais à frente da linha da defesa e fazendo de líbero. Além disso saiu dos pés dele o livre espetacular que consumou a reviravolta no marcador (3-2) e catapultou os leões para mais um triunfo robusto.

FICHA DE JOGO

Jogo no Estádio José Alvalade, em Lisboa.

Sporting - Nacional, 5-2.

Marcadores: 0-1, João Camacho, 06 minutos; 0-2, Palocevic, 25; 1-2, Bas Dost, 35 (grande penalidade); 2-2, Bruno Fernandes, 70; 3-2, Mathieu, 75; 4-2, Bas Dost, 87 (grande penalidade); 5-2, Bruno Fernandes, 90+1.

Equipas:

Sporting: Renan Ribeiro, Bruno Gaspar, Coates, Mathieu, Jefferson, Bruno César (Miguel Luís, 46), Gudelj, Bruno Fernandes, Nani (Jovane Cabral, 69), Diaby e Bas Dost.

Treinador: Marcel Keizer.

Nacional: Daniel Guimarães, Kalindi, Felipe Lopes, Júlio César, Nuno Campos, Palocevic (Hamzaoui, 81), Witi (Kenji Gorré, 90), João Camacho (Riascos, 77), Jota, Bryan Róchez e Vítor Gonçalves.

Treinador: Costinha.

Árbitro: Fábio Veríssimo (AF Leiria).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Mathieu (27), Coates (32), Bruno Fernandes (58), Felipe Lopes (73) e Kalindi (85).

Exclusivos