"Não tragam toalhas". Roupeiros de clubes espanhóis têm grupo de Whatsapp

Todos os roupeiros de clubes da primeira e segunda liga espanhola unidos em grupo chamado "Material 1ª y 2ª división"

Se em Portugal o futebol vive assolado por um clima de crispação entre os principais clubes, em Espanha o fair play até permite que os emblemas da primeira e da segunda liga estejam informalmente unidos através de um grupo de Whatsapp que reúne todos os roupeiros das equipas que competem nesses campeonatos.

O grupo chama-se "Material 1ª e 2ª división" porque alguns preferem ser chamados de responsáveis por material em vez de roupeiros. "O grupo permite falarmos entre nós e organizarmo-nos para viajar com menos coisas quando jogamos fora. 'Não tragas toalhas' é algo que me dizem, por exemplo", contou ao El País Agustín Díaz Tamames, mais conhecido como Titi, roupeiro do Alcorcón.

O mentor do grupo que reúne 77 roupeiros dos 41 clubes das principais ligas espanholas foi o veterano Ángel Fernández Zapico, que trabalha no Eibar desde 1969. Aos 68 anos, é um dos grandes dinamizadores das confraternizações entre roupeiros, fazendo questão de beber algo com os seus homólogos depois de deixar tudo em ordem em cada jogo do clube basco.

"Nos dias de jogo convidamos os roupeiros da equipa adversária para um amarrateko [aperitivo] no txoko [espécie de bares tipicamente bascos] de Ipurua", desvendou. "Nem todos os locais têm txoko, mas se não tiverem, vamos a algum bar próximo do Santiago Bernabéu. A ideia é estarmos um bocado juntos, conhecermo-nos e contarmos histórias", acrescentou, antes da visita do Eibar ao Real Madrid no passado fim de semana.

O grupo do Whatsapp também tem ajudado os roupeiros a simplificar o seu trabalho. Antes das viagens, põem-se em contacto com os homólogos da equipa adversária para conhecer as suas necessidades. Os visitados enviam fotografias das instalações para que os visitantes vejam a dimensão do espaço e se organizem. "Quando vêm a minha casa não quero que lhes falte nada", resumiu Zapico.

Em 77 roupeiros, há apenas uma mulher, Jara Cuenca, do Leganés.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG