Mourinho elogia Messi: "O Deus do futebol marcou a diferença"

O treinador português analisou a meia-final da Champions entre o Barcelona e o Liverpool e ficou rendido à estrela argentina

Um Deus. É assim que José Mourinho define Lionel Messi na análise que fez sobre a primeira mão da meia-final da Liga dos Campeões, no Camp Nou, entre o Barcelona e o Liverpool, que os catalães venceram por 3-0, com dois golos da estrela argentina.

"O Liverpool teve coragem na sua estratégia. Não creio que nos últimos 20 anos muitas equipas tenham tido mais posse de bola que o Barcelona na Champions, mas o Deus do futebol marcou a diferença. É certo que o Barcelona tem bons jogadores, mas Messi é absolutamente incrível", afirmou o treinador português à estação de televisão RT.

Eis os golos que deliciaram Mourinho:

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.