Mastercard suspende campanha publicitária com Neymar

A multinacional de crédito norte-americana decidiu travar as campanhas que tinha previstas com o jogador brasileiro devido à acusação de violação. É o primeiro patrocinador de Neymar a tomar uma posição.

A Mastercard suspendeu esta quinta-feira uma campanha publicitária que tinha prevista com Neymar, relacionada com a Copa América (prova que o jogador vai falhar devido a lesão), e que teria o futebolista brasileiro como principal rosto. Na base desta decisão está o recente caso que implica o internacional brasileiro num caso de violação.

"Nós temos uma série de ativações de marketing planeadas para o decorrer do campeonato que são focadas em promover o uso do pagamento por aproximação. Tomámos a decisão de parar estas ativações que incluem o embaixador da marca até que o assunto seja resolvido", referiu a Mastercard, através de um comunicado.

Neymar está a ser acusado de ter violado uma mulher em Paris. O incidente aconteceu em 15 de maio, às 20:20, num hotel da capital francesa. A alegada vítima, que apresentou queixa na última sexta-feira, diz que conheceu Neymar através de mensagens na rede social Instagram e que um representante do jogador lhe comprou os bilhetes de avião e um quarto de hotel em Paris.

A Mastercard já tinha referido no início da semana que estava preocupada com toda esta situação em torno de Neymar e que iria acompanhar de perto o caso. Esta quinta-feira a marca tomou a decisão de suspender qualquer campanha com o jogador. A Nike, outra marca que patrocina o futebolista brasileiro, também se mostrou apreensiva com a acusação de que Neymar é alvo, mas para já ainda não tomou medidas.

O jogador diz-se inocente e publicou nas redes sociais mensagens privadas trocadas com a mulher que o acusou de violação, com o objetivo de demonstrar que está a ser alvo de uma cilada. "Foi uma armadilha e acabei por cair. (...) A partir de agora vou expor toda a conversação que tive com a rapariga, todos os nossos momentos, que são íntimos, mas é necessário expô-los para provar que realmente não aconteceu nada de mais", afirmou o avançado do Paris Saint-Germain na conta oficial no Instagram.

Neymar, entretanto, lesionou-se na quarta-feira, num jogo particular frente ao Qatar, e e ficou impedido de representar o Brasil na Copa América. "Depois de torcer o tornozelo direito durante o jogo de quarta-feira frente ao Qatar, Neymar foi sujeito a exames complementares com imagem, que confirmarão uma rotura no ligamento do tornozelo", anunciou a Confederação Brasileira (CBF) em comunicado.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG