Maradona e a seleção argentina: "Não vejo filmes de terror"

A antiga estrela disparou críticas em todas as direções após a derrota com a Venezuela e assumiu que a equipa "não merece aquela camisola"

"Argentina? Não vejo filmes de terror." Foi assim que Diego Maradona reagiu à derrota da sua seleção no jogo particular com a Venezuela, por 3-1.

A antiga estrela, que atualmente é treinador dos mexicanos do Dorados, não escondeu a sua indignação sobre o atual momento da equipa de Messi e companhia. "Sou muito argentino e sinto-me parte de outra geração de treinadores e jogadores. O que estão a pensar Ruggeri, Batista, Giusti, Pumpido, Caniggia... Esta equipa não merece aquela camisola. Os antigos jogadores que nomeei têm-na tatuada", atirou.

A indignção de Maradona foi também na direção de Claudio Tapia, presidente da Federação Argentina de Futebol. "Não sei se Tapia será professor de matemática, o que sei é que não tem ideia nenhuma. Lamento pelos argentinos que continuam a acreditar nestes mentirosos. Os dirigentes deviam começar a fazer as coisas de forma correta e lamento que os jogadores tenham de dar a cara quando não o deviam fazer", acrescentou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG