Mais uma de Vítor Oliveira. Paços vence e garante subida à I Liga

Clube festejou a promoção a quatro jornadas do final do campeonato ao vencer o Académico de Viseu. Foi a 11.ª subida de divisão do treinador Vítor Oliveira, numa saga que começou curiosamente com o Paços em 1990/91.

O Paços de Ferreira garantiu este sábado a subida à I Liga, ao receber e vencer o Académico de Viseu, por 2-1. Apesar de ainda faltarem quatro jornadas para o final do campeonato da II Liga, a equipa comandada por Vítor Oliveira está de regresso ao convívio com os grandes um ano após ter descido, naquela que foi a 11.ª subida de divisão da carreira do treinador português de 65 anos, conhecido precisamente pelo rei das subidas.

A equipa da capital móvel precisava apenas de uma vitória para selar a subida, ou então fazer o mesmo resultado que a Académica de Coimbra, que só joga este sábado às 18.00. Mas resolveu logo a questão à hora do almoço, somando já 62 pontos, mais cinco do que o segundo classificado (o Famalicão), que também sobe de divisão, e agora mais 13 do que a Académica (o Benfica B é terceiro classificado, mas não entra nas contas da subida).

Douglas Tanque colocou a equipa da casa em vantagem aos 19 minutos, mas antes do intervalo João Mário empatou a partida. Na segunda parte, Paul Ayongo sentenciou o jogo aos 80' e consumou a subida do Paços à I Liga. A equipa da capital do móvel vai agora lutar pelo título de campeã da II Liga.

Para o técnico Vítor Oliveira, esta foi a 11.ª subida ao principal escalão, num registo que começou, precisamente, com o Paços de Ferreira, em 1990/91, conseguindo mais três subidas nos anos 90, todas de forma consecutiva: Académica (1996/97), União de Leiria (1997/98) e Belenenses (1998/99). Na viragem do século, o técnico, de 65 anos, subiu o Leixões (2006/07), antes de mais cinco promoções consecutivas, com Arouca (2012/13), Moreirense (2013/14) e União da Madeira (2014/15), Desportivo de Chaves (2015/16) e Portimonense (2016/17).

Em metade dessas subidas, Vítor Oliveira Oliveira foi campeão, em 1991, 1998, 2007, 2014 e 2017, concorrendo este ano pelo sexto título do segundo escalão, numa temporada em que o Paços esteve na frente do campeonato desde cedo e aí se tem mantido.