Liverpool arrasa Man. City e dispara na liderança

A equipa de Jürgen Klopp venceu os bicampeões ingleses por 3-1 e as duas equipas já estão separadas por nove pontos. Fabinho, Salah e Mané marcaram para os reds, enquanto Bernardo Silva fez o golo de honra dos citizens.

Um final de tarde arrasador. É assim que pode definir-se a exibição do Liverpool, que recebeu em Anfield o bicampeão Manchester City e venceu por claros 3-1. Um resultado que à 12.ª jornada se traduz na liderança confortável para a equipa de Jürgen Klopp, que aumentou para nove pontos a vantagem sobre os citizens, que caíram para o quarto lugar, atrás de Leicester e Chelsea, que estão a oito pontos do primeiro lugar.

A história da vitória do Liverpool começa a ser contada nos primeiros minutos do clássico, quando Bernardo Silva entrou na área, tocou a bola com o braço após uma série de ressaltos e na sequência foi Alexander-Arnold a tocar também com o braço... a bola seguiu e no contra-ataque a bola chegou ao outro meio-campo, onde Fabinho disparou uma bomba para o fundo da baliza de Claudio Bravo, guarda-redes que substituiu o lesionado Ederson Moraes.

Os jogadores do Manchester City protestaram, queriam penálti, mas, depois da análise do VAR, o árbitro validou o golo que colocava o Liverpool em vantagem logo aos seis minutos.

Não demorou muito para que, na sequência de um novo contra-ataque, Mohamed Salah fizesse o segundo golo, respondendo de cabeça a um excelente cruzamento de Robertson, na esquerda. Guardiola nem queria acreditar no que estava a acontecer à sua equipa. Num abrir e fechar de olhos, via-se a perder por 2-0.

O City foi à procura de diminuir a desvantagem, mas esbarrou sempre na defesa do Liverpool. Se o início da primeira parte foi fantástico para o Liverpool, no arranque do segundo tempo repetiu-se o cenário, quando Henderson cruzou e descobriu Sadio Mané para o terceiro golo que praticamente matava quaisquer aspirações dos bicampeões em dar a volta ao marcador.

Ainda assim, aos 78 minutos, um remate de primeira de Bernardo Silva para o fundo da baliza de Alisson fez renascer, ainda que de forma ténue, a esperança do Manchester City, que forçou ainda mais o ataque mas não conseguiu evitar a terceira derrota na Premier League.

O Liverpool, por sua vez, vai imparável na liderança, com onze vitórias, um empate e nenhuma derrota, o que faz aumentar mais a esperança dos adeptos em conquistar o título de campeão inglês que lhe foge desde 1990. No entanto, há ainda muitos jogos pela frente num campeonato em que as surpresas espreitam ao virar da esquina.

Exclusivos