Liga abre inquérito aos incidentes no V. Setúbal-Boavista

Entidade que tutela o futebol profissional em Portugal informou esta terça-feira que aguarda pelos relatórios das forças de segurança e dos delegados da Liga para abrir um processo aos factos ocorridos na noite desta segunda-feira no Estádio do Bonfim

A Liga Portugal anunciou esta terça-feira em comunicado "que aguarda pelos relatórios das forças de segurança e dos delegados da Liga para abrir um processo de inquérito aos factos ocorridos" no jogo desta segunda-feira entre Vitória de Setúbal e Boavista, no Estádio do Bonfim.

Durante o encontro, que os axadrezados venceram por 3-0 e que os sadinos terminaram com apenas oito jogadores em campo, houve tentativas de invasão de campo e de agressões a jornalistas.

"Apresentamos ainda uma palavra de solidariedade aos comentadores da SportTV e demais órgãos de comunicação que, estando a fazer o seu trabalho, foram, alegadamente, vítimas de tentativa de agressão. Apelamos a todos os agentes desportivos e adeptos que mantenham a calma e serenidade nas duas jornadas que faltam para terminar os campeonatos. A bem do futebol e das suas equipas", pode ler-se no site oficial da Liga Portugal.

Presidente do Vitória considera arbitragem "um nojo"

O presidente do Vitória de Setúbal, Vítor Hugo Valente, foi segunda-feira à sala de imprensa do Estádio do Bonfim tecer duras críticas à arbitragem de Fábio Veríssimo, considerando-a "um nojo". ​​​​Em causa está a atuação do juiz de Leiria, que expulsou. José Semedo, Zequinha e Jhonder Cádiz. "O que se passou aqui hoje [segunda-feira] não foi uma vergonha, foi um nojo. O senhor Veríssimo foi um carteiro com encomendas para este e para o próximo jogo. Sabemos o que se passou. É um nojo", disse.

O dirigente, que se apresentou ao lado do treinador Sandro Mendes na sala de imprensa, revelou que os jogadores estavam no balneário revoltados e inconsoláveis devido ao sucedido. "Esta é uma terra de gente séria e honesta. Este carteiro [Fábio Veríssimo] não entrega mais cartas em Setúbal. Não põe cá mais os pés. Os jogadores do Vitória não se perderam emocionalmente. O carteiro que aqui veio é que fez tudo para que isto acontecesse. Os jogadores estão a chorar no balneário", referiu.

Apesar de tudo, Vítor Hugo Valente está confiante na permanência dos sadinos na I Liga. "Se pensam que nos empurram, estão muito enganados. Ficámos com oito ou sete, mas não nos empurram. Isto não acaba aqui. No seu tempo, e locais próprios, irão saber o que aconteceu", finalizou.

Com 32 jornadas cumpridas, e duas por disputar, o Vitória segue no 14.º lugar, com 33 pontos, contra 32 do Desportivo de Chaves (15.º), 31 do Tondela, presentemente em posição de descida (16.º), 28 do Nacional e 16 do já condenado Feirense.

Nas duas últimas rondas, os sadinos deslocam-se a Chaves e recebem o Rio Ave.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.