Lembra-se quem foi o melhor do mundo antes do reinado de Ronaldo e Messi?

O português e o argentino venceram as últimas dez edições do prémio FIFA, com cinco troféus para cada um. Em 2007 o vencedor foi... brasileiro

Cristiano Ronaldo está entre os três nomeados para o prémio The Best da FIFA, destinado ao melhor jogador do mundo de 2018. Lionel Messi não aparece neste lote restrito pela primeira vez desde 2006. Aliás, esse foi o último ano sem os dois extraterrestres que ocuparam o trono do futebol nos últimos dez anos. É caso para lançar uma pergunta: ainda se lembra qual foi o melhor jogador do mundo antes da bipolarização? Pois bem, foi o brasileiro Kaká, que em 2007 relegou Messi para o segundo lugar e CR7 para o terceiro, naquela que foi a primeira aparição destas duas estrelas no pódio.

Kaká foi eleito melhor do mundo pela única vez na sua carreira depois de uma época ao serviço do AC Milan, na qual marcou 18 golos em 48 jogos, mas mais importante do que isso foi o seu papel decisivo na conquista da Liga dos Campeões de 2006/07, com uma assistência para o golo decisivo de Pipo Inzaghi, na final com o Liverpool, disputada em Atenas, em que os italianos venceram por 2-1. Nessa campanha na Champions, Kaká foi o melhor marcador com dez golos, dos quais três nas meias-finais com o Manchester United.

Daí para cá, os golos, as exibições e os recordes foram exclusivo de Ronaldo e Messi, cujo reinado deverá terminar esta tarde, uma vez que o croata Luka Modric surge como grande favorito à conquista do The Best, para o qual, além de CR7, também concorre o egípcio Mohamed Salah.

Fábio Cannavaro, o mais polémico

A atribuição do melhor futebolista do mundo de 2007 - então denominado FIFA World Player of the Year - a Kaká foi, na altura, considerado justo, representando quase o reconhecimento do talento de um jogador elegante, que estava no auge e que dois anos depois seria contratado pelo Real Madrid, como um dos galáticos de Florentino Pérez. O brasileiro arrecadou na altura 1578 votos, mais do que Messi (684) e Ronaldo (587) juntos.

Pior foi no ano anterior, onde a polémica dominou a atribuição do prémio ao defesa-central italiano Fábio Cannavaro, que foi distinguido sobretudo pela conquista do título Mundial de 2006, suplantando o francês Zinedine Zidane, que terá sido prejudicado pelo facto de na final desse torneio realizado na Alemanha ter sido expulso por ter dado uma cabeçada em Marco Materazzi.

Só Ronaldo, Zidane e Ronaldinho repetiram

Foi assim a primeira e única vez, que um defesa-central foi eleito melhor jogador do mundo, sendo que Cannavaro recebeu 496 votos, apenas mais 42 que Zidane... É curioso que no momento em que recebeu o prémio, o defesa italiano já era jogador do Real Madrid, clube que detém o maior número de distinguidos: sete. Luka Modric poderá assim ser o oitavo a receber o troféu como jogador dos merengues.

A FIFA começou a atribuir o prémio para o melhor do mundo em 1991 e até ao início do reinado partilhado por Cristiano Ronaldo e Messi, em 2008, houve 12 vencedores, mas apenas três foram distinguidos por mais de uma vez. O brasileiro Ronaldo, conhecido como o Fenómeno, e Zinedine Zidane venceram por três vezes, enquanto Ronaldinho Gaúcho foi duas vezes eleito como melhor do planeta.

Nos últimos dez anos Cristiano Ronaldo e Lionel Messi dividiram os prémios, com cinco para cada um deles. Tudo indica que esta segunda-feira, Modric poderá acabar com este reinado... mas se CR7 vencer, irá finalmente ultrapassar o argentino.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG