Leeds marca sem fair-play, Bielsa deixa o Aston Villa empatar e arrisca subida de divisão

O Leeds precisava de ganhar este domingo para ainda sonhar subir de divisão de forma direta. Marcou um golo contra todas as regras do fair-play e o treinador Marcelo Bielsa deixou propositadamente que o Aston Villa empatasse. Agora resta-lhe a esperança do play-off de promoção.

Um jogo para mais tarde recordar no Championhip, a II Liga inglesa, que impediu para já o Leeds United de conseguir assegurar a subida de divisão de forma direta (vai ter de disputar um play-off), após o empate caseiro (1-1) diante do Aston Villa num jogo que merece ser alvo de um estudo pelo que se passou em campo.

Aos 70 minutos, o Leeds colocou-se em vantagem com um golo de Mateusz Klich. Só que o lance aconteceu num mau exemplo de desportivismo dos jogadores da casa, que ignoraram o pedido dos adversários para que um jogador do Aston Villa fosse assistido, algo que vai contra todas as regras do fair-play. Viveram-se alguns momentos de tensão, com discussões e agressões entre jogadores (o avançado Anwar El Ghazi chegou a ser expulso) e os treinadores Marcelo Bielsa (Leeds) e Dean Smith (Aston Villa).

Mas o que aconteceu a seguir foi ainda mais insólito. Quando o Aston Villa deu a saída de bola após o golo sofrido, toda a equipa do Leeds, a pedido do treinador Marcelo Bielsa, parou. E deixou que o adversário marcasse golo, apesar de o defesa Pontus Jansson ainda ter tentado evitar o lance e ficado muito irritado com a atitude dos colegas de equipa.

O jogo terminou empatado e impediu que o Leeds pudesse continuar na corrida à Premier League de forma direta, o que teria acontecido caso tivesse ganho o jogo. Este resultado acabou por beneficiar o Sheffiled United, que bateu o Ipswich e assegurou o segundo lugar e a subida de divisão (juntando-se do Norwich). O Leeds terá agora de disputar um play-off de promoção para conseguir a subida de divisão.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG