Lage fala em erro defensivo e desabafa: "É urgente voltarmos às vitórias"

Treinador do Benfica lamentou empate com o Moreirense que atirou as águias para o segundo lugar. Fala em 11 jogos até ao final do campeonato e pede mais foco aos jogadores.

Bruno Lage, treinador do Benfica, lamentou o empate e a consequente perda da liderança da Liga para o FC Porto. O técnico voltou a falar em erros defensivos e pediu mais foco aos seus jogadores

"Foi um jogo em que não conseguimos vencer e agora não vale a pena fazermos análises ao que se passou. O que foi foi feito, é um ponto. Estamos a um ponto do primeiro lugar e é urgente voltarmos às vitórias. Criámos várias oportunidades de golo e até um penálti. Mas voltámos a cometer um erro defensivo, algo que nos tem vindo a prejudicar", começou por referir no final da partida.

"O Moreirense praticamente fechou-se na sua baliza a condicionar a nossa forma de jogar em todo o jogo. Começamos depois a perder equilíbrio quando tivemos de mudar a equipa. Este é um resultado pesado que nos tira da liderança e temos de continuar a trabalhar e vencer", acrescentou.

Lage lembrou que em quatro jornadas, o Benfica perdeu oito pontos perdidos. "Temos de ter foco. São 11 jogos que nos faltam até ao final do campeonato, não adianta olhar para trás nem pensar muito para a frente. Temos de resolver isto e só se consegue com muito trabalho", atirou, comentando depois os assobios que ouviu das bancadas quando tirou Taarabt: "Quando fazemos alterações a reação pode ser positiva ou negativa. É a nossa vida, temos de tomar decisões. Sentia o Taarabt um pouco cansado."

O médio grego Samaris, que nesta segunda-feira voltou a ser titular, também era o rosto da desilusão no final do jogo. "Não é um empate, é uma derrota. Agora temos de ganhar os jogos todos. Só dependemos de nós. Temos de ganhar e o maior culpado somos nós. Podíamos ter marcado mais golos e só nos podemos culpar a nós. A solução está no Seixal, nos jogadores e nos treinadores. Desperdiçámos uma vantagem de sete pontos e só nos podemos culpar a nós", referiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG