Keizer e jogadores leoninos criticam expulsão de Jefferson

Treinador do Sporting diz que a equipa "ainda tem muito para fazer" nesta época, apesar da eliminação europeia. "Vamos lutar na Liga e na Taça".

No final da partida (1-1) que ditou a eliminação da Liga Europa, frente ao Villarreal, treinador e jogadores leoninos não esconderam a insatisfação face à arbitragem e, em especial, ao lance que valeu a expulsão a Jefferson no início da segunda metade. Mais contundentes os jogadores, mais moderado o técnico, mas mesmo Marcel Keizer apontou a saída do lateral como o "fator decisivo" para o desfecho do jogo.

"Conseguimos estar a ganhar por 1-0, mesmo se nos primeiros 30 minutos não fizemos o nosso melhor futebol. Mas depois controlámos o final da primeira parte e o início da segunda. Até à expulsão do Jefferson. Com menos um jogador tivemos problemas, é normal. Dez contra onze é mais difícil. Foi mais um cartão vermelho, uma decisão que não foi correta", apontou o treinador holandês, à SIC.

Marcel Keizer elogiou a atitude dos jogadores - "os rapazes tentaram tudo e podíamos ter tido outro resultado mesmo no final" - e deixou a promessa de que há ainda muito por que lutar esta época, apesar da eliminação europeia. "Vamos lutar na Liga e na Taça de Portugal. Temos ainda muito a fazer. Temos de melhorar a equipa. Vamos ter mais momentos para treinar, agora, e temos de focar nas nossas forças na Liga e na Taça", disse.

O médio Bruno Fernandes, que voltou a marcar pelo Sporting, salientou que "a equipa deu tudo aquilo que tinha e tentou sair daqui com um resultado mais positivo", mas lamentou a arbitragem: "Fomos prejudicados. Os áribtros continuam a ter muita facilidade em castigar equipas portuguesas nas provas europeias. Muitas faltas por marcar a nosso favor, a facilidade em mostrar cartões aos nossos jogadores e depois uma expulsão que não se justificava."

Ainda assim, o capitão leonino reconheceu que "o Villarreal, pelo que fez nas duas mãos, talvez twenha merecido mais a passagem". Apesar disso, elogiou o comportamento da equipa: "Ficou demonstrado que temos grande entreajuda e espírito de equipa. É isso que temos de demonstrar daqui para a frente."

Também o médio Gudelj apontou o momento da expulsão de Jefferson como o fator-chave do jogo. "Na primeira parte jogámos bem. Não muito bem, mas jogámos bem e fizemos o 1-0 num contra-ataque do Bruno Fernandes. Na segunda parte também começámos bem, estávamos a controlar o jogo, mas depois tivemos a infelicidade do cartão vermelho ao Jefferson. Já vi o vídeo e acho que não era para cartão. Podia dar talvez uma falta, mas acho que não era necessário o cartão. Esse era um momento importante para nós, porque estávamos a controlar o jogo. Depois, com menos um, é difícil", criticou o sérvio.

Ainda assim, o médio realçou que a equipa "continuou compacta e o Villarreal não teve muitas oportunidades". E lembrou que "nos últimos cinco minutosa equipa podia ter marcado o segundo golo, numa oportunidade muito boa do Bas Dost".

"Agora não há nada a fazer, é futebol. Segunda-feira há outro jogo. Vamos agora focarnos na Liga e na Taça de Portugal", disse também.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG