Jorge Silas: "A estratégia não estava errada. O que estava errado eram os movimentos"

O treinador do Sporting assumiu que a sua equipa fez uma primeira parte bastante má, mas admitiu que depois da alteração do sistema conseguiu melhorar. Pedro Ribeiro, treinador do Belenenses SAD, destacou a exibição da sua equipa até ao primeiro golo leonino.

Jorge Silas, treinador do Sporting, admitiu que foi obrigado a mudar o sistema de jogo para conseguir vencer o Belenenses SAD porque os seus jogadores "não estavam a interpretar bem o que tinham de fazer". "A partir do momento em que tivemos capacidade de pressão o jogo tornou-se mais fácil. A nossa primeira parte foi bastante má e bastante boa por parte do Belenenses SAD. Na segunda, conseguimos marcar, mas podíamos ter conseguido resolver o jogo ainda mais cedo. Parabéns ao Belenenses pela primeira parte que fez", disse.

"Conheço muito bem os jogadores do Belenenses SAD e jamais os subestimaria. O futebol ensinou-me que quando entrámos demasiado confiantes acaba-se por pagar caro e a maior parte destes jogadores do Belenenses SAD fui eu que os fui buscar em conjunto com o presidente", acrescentou o técnico leonino.

Silas deixou ainda alguns reparos à sua equipa: "Falta-nos ser mais solidários com bola, criar mais linhas de passe. Desde que estamos aqui, com nove jogos e sete vitórias, estamos ainda muito receosos. As vitórias têm de nos dar confiança. Durante o jogo percebemos onde devemos mexer para ganhar vantagem e foi o que fizemos." Ainda assim garantiu que "a estratégia não estava errada". "O que estava errado eram os movimentos. Os centrais deveriam receber a bola mais à frente e não estavam a aproveitar o espaço que havia. Acabámos por abdicar de um defesa-central. Temos tido a capacidade de mudar e dar a volta às coisas."

Sobre a ausência de Wendel disse que o brasileiro "vai jogar quando tiver de ser". "Vai jogar muito, mas é quando eu entender. Sei que quando jogar ele vai corresponder, mas há timings para tudo", frisou.

Jorge Silas considera que vê agora os seus jogadores "mais soltos, mais brincalhões e mais solidários" do que quando chegou ao Sporting. "Mesmo não estando a jogar no nível que eu quero, somos competitivos. Isso é importante para mim. É importante sermos corajosos", acrescentou.

Pedro Ribeiro: "Fomos a melhor equipa até o Sporting marcar"

Pedro Ribeiro, treinador do Belenenses SAD, assumiu que a sua equipa foi "a melhor em campo" até o Sporting marcar. "Todos viram uma equipa a mandar no jogo e a encostar o Sporting lá a trás. Não marcámos golos, mas até o Sporting marcar fomos a melhor equipa em campo. A qualidade de jogo que apresentámos teria de ser traduzida com um resultado diferente. Foi um jogo de forças. A equipa mais competente, normalmente, é a que ganha", disse, considerando que "faltou foi traduzir em golos aquilo que foi feito em campo".

"Não nos satisfazemos com empates. Queremos ganhar. Respeitámos o Sporting e jogámos à nossa maneira, mas jogo é para ser jogado até ao fim e é preciso tentar ganhá-lo até ao fim", assumiu, prometendo que a sua equipa vai "continuar a jogar assim, sem medo de ninguém, com personalidade e com um futebol atrevido". "Não estou a criar nada sozinho. A minha equipa sente isto como eu. Sentimos orgulho em jogar assim, porque estaremos mais próximos de ganhar os jogos. Quem joga assim ganha mais vezes", finalizou.

Exclusivos