Jogador fraturou a perna e foi para o hospital na bagageira de um táxi

Aconteceu no campeonato da Bolívia. A ambulância estava trancada e o condutor em parte incerta. Com dores insuportáveis, o defesa Mario Cuéllar teve mesmo de ir de táxi para o hospital.

O insólito aconteceu no campeonato da Bolívia, num jogo entre o Oriente Petrolero e o Guabirá, quando o defesa Mario Cuéllar sofreu uma fratura na perna esquerda e acabou por ser transportado para o hospital na bagageira de um táxi.

Estavam decorridos 77 minutos, quando Cuéllar cortou um cruzamento de um jogador do Guabirá, ficando com a perna debaixo do corpo, causando assim uma fratura. O defesa foi de imediato assistido e transportado em maca para a ambulância que estava de serviço no campo do Oriente Petrolero. Contudo, o veículo médico estava trancado e o condutor estava em parte incerta.

Como Mario Cuéllar estava a sofrer com dores insuportáveis, eis que surgiu uma solução de recurso. Foi chamado um táxi, que rebateu os bancos traseiros e ali foi o atleta deitado na maca até ao hospital mais próximo, onde foi tratado. Curioso é que a porta da bagageira do veículo teve de ir aberta durante todo o caminho.

Este caso originou as mais diversas reações na Bolívia, sendo a palavra vergonha a mais utilizada para definir esta situação insólita.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG