Jogador de Hélio Sousa no Bahrain suspenso 10 jogos por racismo

Sayed Baqer franziu os olhos para os adeptos da seleção de Hong Kong e a FIFA não lhe perdoou.

O futebolista Sayed Baqer, defesa internacional pelo Bahrain, seleção que é comandada pelo português Hélio Sousa, foi suspenso por 10 jogos, por comportamento racista num jogo de qualificação para o Mundial2022, anunciou nesta segunda-feira a FIFA.

A 14 de novembro, no duelo entre Hong Kong e Bahrain (0-0), Baqer foi filmado por adeptos na bancada a franzir os olhos para o público da casa, num gesto que foi considerado racista, quando a sua equipa abandonava o relvado.

O vídeo foi mais tarde divulgado através das redes sociais, o que levou a FIFA a castigar o jogador, de 25 anos, que não poderá mais ser utilizado por Hélio Sousa durante a fase de qualificação para o próximo Campeonato do Mundo.

Além da suspensão, Bagre terá que pagar uma multa de 30.000 francos suíços (cerca de 27.500 euros).

Em julho deste ano, a FIFA anunciou que o castigo mínimo por comportamentos racistas passaria a ser de 10 jogos de suspensão.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG